Header Ads

Adolescente suspeito de matar criança em Vera Cruz ameaçou o próprio pai de morte

Segundo a polícia, ele tem envolvimento com o tráfico de drogas no município de Vera Cruz

O adolescente de 16 anos suspeito de matar com pauladas e facadas Jeferson Nascimento Santos, 10 anos, em Vera Cruz, na Ilha de Itaparica, está envolvido com o tráfico de drogas na região. O pai dele contou para a polícia que foi ameaçado de morte pelo filho e que está afastado da família. Ele e o comparsa, de 14 anos, foram apreendidos e estão custodiados na Comunidade de Atendimento Socieducativo (Case), em Salvador.
Jeferson foi morto com golpes de faca e pauladas
(Foto: Reprodução/ Facebook)
O titular da 24ª Delegacia (Vera Cruz), Geovani Paranhos, contou que conversou com a família do adolescente. "Foi uma conversa rápida. Eles serão ouvidos em depoimento amanhã, mas o pai contou que foi ameaçado de morte pelo filho. O motivo ainda será esclarecido. O adolescente estava envolvido com o tráfico de drogas, mas ainda não posso precisar o papel dele dentro da quadrilha", afirmou.

O corpo de Jeferson foi encontrado na manhã desta quarta-feira (31) em um matagal, atrás do Colégio Municipal Geralda Maria da Conceição, em Vera Cruz. A criança foi morta após brigar com uma colega de escola por causa de uma bolinha de papel. O adolescente de 16 anos era irmão da garota e com a ajuda do comparsa de 14 anos atraiu a vítima para emboscada.
Manifestantes atearam fogo em pneus e pedaços de madeira durante protesto
(Foto: Tailane Muniz/ CORREIO)
Na tarde de hoje, manifestantes protestaram logo após o sepultamento do corpo de Jeferson. Ele estava desaparecido desde o dia 25 de agosto e cursava o 4º ano na Escola Municipal Raimundo Afonso Borges. A polícia começou a desconfiar da participação dos adolescentes no crime, depois que soube da briga.

O delegado contou que os suspeitos tentaram despistar a polícia dizendo que o corpo estava em vários lugares até ele ser encontrado por um vizinho. Segundo a polícia, os dois adolescentes confessaram o crime e foram apreendidos por ato infracional análogo ao crime de homicídio. 

Bolinha de papel

Segundo o diretor da escola, Paulo Ribeiro, Jeferson e uma menina de 9 anos foram suspensos na terça-feira (23) depois de se envolverem em uma briga. "Ele trocou socos e pontapés com a colega, e desacatou uma professora. Os dois foram suspensos por cinco dias letivos. Essa foi a primeira vez em que ele foi suspenso", contou Ribeiro.

Jeferson e a menina estudam pela manhã em uma turma com 25 estudantes, entre eles o adolescente de 14 anos que mais tarde iria atrair a vítima para a emboscada. No momento da confusão ele estava na escola e tomou partido na menina na briga.

A avó da vítima, a marisqueira Antônia Santana, 66, contou que no dia em que recebeu a suspensão o neto não comentou sobre o que aconteceu quando chegou em casa.

"Ele não contou detalhes sobre a briga na escola e passou os dias da suspensão em casa, brincando no quintal com as galinhas. Na quinta-feira, ele saiu. O filho da vizinha viu ele e o adolescente de 14 anos na praia, empinando arraia", contou a mulher, emocionada.

Segundo ela, Jeferson desapareceu pouco depois e os vizinhos ajudaram a procurar pelo menino, mas ele só seria encontrado seis dias depois, por volta das 5h, com pelo menos quatro facadas. (Correio24h)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.