Header Ads

Estado de saúde das duas crianças que sobreviveram a acidente evolui, mas ainda preocupa

A colisão frontal entre um Volkswagen Voyage, placa ODQ-6668, licenciado em Itamaraju e um Ford Ka, modelo Sedan, de Extrema-MG., aconteceu na manhã deste último sábado, dia 17 de dezembro, no Km-944 da rodovia BR-101, em Mucuri, com o saldo trágico de cinco pessoas mortas e duas feridas.

No Voyage viajavam Vitor Boina Spinas e Margarete Deocleciono, que eram noivos, Marina Gema Rizzo Boina, de 77 anos, avó do rapaz, que morreram na hora, além de Heloisa Spinassé, de 12 anos, irmã de Vitor, que sobreviveu e está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), do Hospital Municipal de Teixeira de Freitas (HMTF). Ela sofreu fraturas num dos braços e numa perna.

Já no Ford Ka estavam Ricardo Oliveira Silva e Roberta Quartezani França Alves, casados e moradores de São Mateus-ES., que morreram no local e Gabriel Quartezane, filho do casal, que também permanece internado na UTI da mesma unidade de saúde teixeirense. As últimas informações dão conta que o estado de saúde dos dois menores, apesar de uma evolução, ainda inspira muito cuidado e preocupação.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o Voyage fazia o trajeto Bahia/Espírito Santo e acabou chocando-se de frente com o Ka, que seguia no sentido contrário. Após a colisão, segundo testemunhas, um dos veículos saiu da pista e ficou dentro do mato.

Os dois carros ficam destruídos e especialmente o Voyage, foi partido e teve o motor arrancado da estrutura. As causas da colisão estão sendo investigadas pelo delegado Samuel Martins, titular da Polícia Civil no município de Mucuri. (Por Ronildo Brito)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.