Header Ads

Mulher é morta a tiros em academia de Lauro de Freitas

Segundo testemunhas, o suspeito atirou na vítima, que era bacharel em Direito, e fugiu logo depois. Vítima morreu antes de receber socorro

Jumairah, 41, foi baleada na cabeça 
(Foto: Reprodução)
Uma mulher foi morta dentro de uma academia no centro de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), na manhã desta quarta-feira (12). Graduada em Direito pela Faculdade Maurício de Nassau, Jumairah Barbosa, 41 anos, treinava na academia Nível 1 Fitness, quando foi vítima de disparos de arma de fogo. Segundo informações da TV Bahia, testemunhas contaram que um homem invadiu a academia, atirou contra a vítima e depois fugiu.

De acordo com a Polícia Militar, uma guarnição da 52ª Companhia Independente (CIPM/Lauro de Freitas) foi acionada com informações de que havia uma vítima de arma de fogo no interior do estabelecimento.

Ao chegar no local, os policiais militares encontraram a vítima ferida na região da cabeça, já sem vida. A área do crime foi isolada pela guarnição que acionou o Departamento de Polícia Técnica (DPT) para realizar a perícia.

Investigação


Segundo o delegado que investiga o caso, Joelson dos Santos Reis, um homem foi até a academia fingindo que ia se matricular e foi acompanhado no espaço por um estagiário. “Ele encostou na vítima, disparou quatro tiros na cabeça dela e saiu correndo”, disse.

Vizinhos do estabelecimento comercial disseram que viram um homem andando com uma arma por baixo da roupa em direção à esquina, entrou em um carro que o estava esperando e foi embora.

Ela morreu enquanto fazia exercícios. O corpo estava sobre um aparelho chamado cadeira abdutora, foi retirado por volta das 13h e encaminhado para o Instituto Médico Legal. Na escada que dá acesso ao primeiro andar da academia os degraus traziam as palavras foco, fé, determinação e estavam com pingos de sangue.

O delegado Joelson dos Santos Reis, titular da 23ª Delegacia de Polícia, em Lauro de Freitas, colheu depoimentos na tarde desta quarta e disse que ainda não é possível estabelecer hipóteses acerca da motivação do crime. Segundo ele, já foram solicitadas as câmeras de segurança da academia e de estabelecimentos comerciais vizinhos.

Ciúmes

Jumaria era casada, mas não tinha filhos. Seu marido era italiano e segundo o relato de um dos seus colegas de academia, de prenome Fábio, era bastante ciumento. Ela malhava na academia há pelo menos seis meses e estava separada. “Ela era uma moça alegre, inteligente, boa, todo mundo gostava dela”, disse o colega. Natural de Salvador, ela morava em Ipitanga, em Lauro de Freitas, mas já tinha residido na Itália.

Os irmãos de Jumaria estiveram na delegacia prestando depoimento ao delegado, mas se recusaram a falar com a imprensa.

Tristeza

Nas redes sociais, a academia Nível 1 Fitness postou uma mensagem de luto, prestando solidariedade à família. O estabelecimento ainda anunciou que só voltará às atividades na segunda-feira (17). A academia foi procurada pelo CORREIO, mas não retornou aos contatos da reportagem.

Nas postagens publicadas nas páginas do Facebook e do Instagram da academia, frequentadores e colegas de Jumariah deixaram mensagens de luto. "Estou chocada. Que Deus conforte os corações e que a Justiça seja feita!", escreveu uma mulher. "Muito triste. Gostava e conversava muito com Ju e ela tinha uma alegria imensa de viver. Sem palavras", desabafou outra. "Ela era muito brother, inacreditável. Que Deus conforte a família", postou uma terceira pessoa. "Muito triste. Deus conforte o coração de todos que realmente gostavam dela", escreveu um homem.   (Correio)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.