Header Ads

Teixeira: Maior homicida dos últimos tempos confessa mais um homicídio e uma tentativa

Teixeira de Freitas: Nesta quinta-feira, 27 de abril, nossa equipe de reportagem esteve na sede da 8ª COORPIN, sob o comando da delegada Valéria Chaves, e nossa equipe foi recebida na sala de trabalhos do N.H.T (Núcleo de Homicídio e Tráfico), onde após nova oitiva colhida pelo delegado titular da Delegacia Territorial de Teixeira de Freitas e Chefe do N.H.T, Manoel Andreetta, foi elucidado mais um homicídio e uma tentativa, ambas tendo como autor o criminoso considerado como um dos maiores homicidas dos últimos tempos na região, o Ivanildo Pereira dos Santos, vulgo "Negão".

O crime elucidados pelo Núcleo ocorreu no dia 08 de agosto de 2016, sendo um homicídio tentado, que teve como vítima Deivson Santos de Abreu, e o segundo, um homicídio consumado, que teve como vítimas Edvandro Amaral de Santana (fatal). As vítimas eram enteado e padrasto, e o crime ocorreu na residência das vítimas, localizada na Rua Mariozan, no Bairro Castelinho. O crime foi praticado por Ivanildo, que é primo de Deivson, e no dia, o homicida usando um capacete invadiu a casa e iniciou os disparos contra Deivson. A arma usada por Ivanildo, foi um revólver calibre 38. A vítima foi atingida no braço esquerdo, e chegou a entrar em luta corporal com o criminoso.

Após balear o primo, o criminoso atingiu Edvandro com disparos que atingiram a cabeça da vítima. Ivanildo fugiu, e após a ação criminosa, as vítimas chegaram a ser socorridas ao Hospital Municipal de Teixeira de Freitas. Deivson sobreviveu, mas, Edvandro não resistiu aos ferimentos e morreu. Após o crime, a Polícia Civil deu início às investigações, colhendo informações, ouvindo inicialmente a vítima, que sobreviveu e, em diligências pelo Bairro Castelinho, localizaram uma testemunha presencial.
Após levantamentos e investigações lideradas pelo investigador Sérgio Adriano e a equipe do N.H.T e oitiva de Ivanildo, foi descoberto que a motivação do crime foi porque o autor queria receber um valor em dinheiro de um revólver calibre 32 que foi apreendido pelo PETO em poder de Deivson. Como o primo "perdeu" a arma, Ivanildo disse que ele teria que pagar o prejuízo. Dias antes do crime, Ivanildo já havia ameaçado o Deivson de morte por telefone, após achar que ele teria "dedurado" seu esconderijo. Após confirmar as informações do crime com o próprio acusado, que confessou os crimes, o procedimento foi concluído pelos delegados Andreetta, Bruno Ferrari e Ricardo Amaral e relatado à Justiça pela delegada Rina Andrade.

Segundo informações da Polícia Civil, os crimes praticados pelo homicida Ivanildo, o "Negão", na sua maioria foram praticados nos Bairros Caminho do Mar I e II, Castelinho, Nova América e Residencial Castelinho I e II. A população vem reconhecendo o belíssimo trabalho da Polícia Civil em Teixeira e em toda a região, onde a Coordenadora Valéria e o delegado adjunto Robério, vêm motivando, traçando metas e cobrando resultados. E com isso, diversas famílias vêm tendo a certeza que a Justiça está sendo feita, onde aquele que tanto sangue derramou está sendo autuado e ficando à disposição da Justiça para pagar pelos erros cometidos. (Por: Rafael Vedra)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.