Header Ads

Wyllys ganha advertência e diz que cuspiria de novo em Bolsonaro

Deputado do PSOL recebe censura escrita do Conselho de Ética da Câmara por confusão 

O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) cospe em Jair Bolsonaro (PSC-RJ) durante discussão do impeachment de Dilma (VEJA.com/Folhapress)
O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados decidiu nesta quarta-feira aplicar uma censura escrita ao deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) por ter cuspido em Jair Bolsonaro (PSC-RJ) durante o processo de votação da admissibilidade do pedido de impeachment da então presidente Dilma Rousseff (PT) em abril do ano passado.

Wyllys foi acusado pela Mesa Diretora de quebra de decoro parlamentar. Por 9 votos a 4 e uma abstenção, o colegiado rejeitou o parecer do relator, deputado Ricardo Izar (PP-SP), que propunha a suspensão por um mês do mandato. Inicialmente, Izar havia proposto quatro meses de suspensão como pena, mas cedeu aos apelos dos integrantes do conselho que consideraram a medida um “remédio muito forte” para o caso. (VEJA)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.