Header Ads

Presidente da CUT diz que próxima greve geral será dois dias

Centrais sindicais realizaram comemora do 1º de maio em Salvador
O presidente da CUT, Cedro Silva, disse nesta segunda-feira (1º) em Salvador, durante evento organizado pelas centrais sindicais, que a comemoração do Dia do Trabalhador se tornou uma extensão da greve geral. “Hoje comemoramos o primeiro de maio do trabalhador que não deixa de ser uma continuidade da greve geral do dia 28. 

A gente consegue ver que a classe trabalhadora está mais consciente que essa cidade e esse país tem que mudar, através da baixa de juros, da geração de emprego e pelo respeito e valorização profissional. A partir da greve, nós estamos nas ruas e não vamos sair até o país parar para discutir o desenvolvimento que a gente vai querer daqui para frente. 

Uma das nossas principais lutas é a eleição direta presidencial ainda esse ano. Queremos reconhecer a legalidade do governo com a volta da democracia no país”, declarou. O presidente da CUT disse ainda que as centrais sindicais já estão organizando outros dias de mobilização, inclusive, com a previsão de uma nova greve geral, dessa vez com a duração de dois dias. 

“Vamos ter mobilização nos próximos 15 dias e se o governo não quiser escutar o nosso pedido de parar com as reformas da previdência e trabalhista vamos organizar uma nova greve geral, dessa vez de dois dias”, contou.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.