Header Ads

Crime ambiental: Moradores denunciam lixão próximo a córrego no interior de Itamaraju

No último mês de abril de 2017, moradores do pequeno Distrito de Piragi, distante cerca de 70 quilômetros de Itamaraju, denunciaram que há seis meses estavam sofrendo com a falta de água nas torneiras, problema que estaria ocorrendo pela falta de cuidado com a nascente, que ficava aberta para as mais diversas ações de animais, inclusive bovinos. Os moradores ainda disseram que a bomba d’água teria “queimado” devido a uma pane elétrica. O equipamento, responsável por bombear a água até os domicílios dos moradores, estaria com esse problema há seis meses, desde o governo passado de Pedro da Campineira (PSD) e persistira na nova administração de Marcelo Angênica (PSDB).

Na beira da represa, visivelmente pisoteada e com o nível bem abaixo do normal, foi possível notar na época as fezes de bovinos, que também bebiam a água na mesma nascente. Mais adiante foram notados equipamentos velhos, enferrujados, além de caixas e depósitos sujos. Para não ficar com sede, muitos moradores do lugar, inclusive idosos, reclamaram que estavam caminhando muito até a nascente, onde enchias os baldes e outros vasilhames. “Quem tem algum veículo ou animal, usam esses meios para transportar o líquido e quem não possui, é obrigado a carregar esses recipientes na cabeça”, denunciou uma moradora.

E no fim dessa última semana a população de Pirajá, distrito próximo a Piragi, usou as redes sociais para tornar público um crime ambiental no lugar, atribuído ao setor de limpeza da Prefeitura Municipal de Itamaraju. Funcionários da limpeza, sem nenhuma orientação, estariam fazendo a coleta dos mais diversos resíduos e depositando as sacolas à beira de um córrego. Com o período chuvoso, os recipientes foram parar direto dentro da nascente.

Primeiro o crime ambiental foi denunciado pelo professor Armando Azevedo, que usou sua conta pessoal no Facebook para pedir providência ao governo municipal. “Após 7 meses sem serviço de coleta de lixo, essa é a situação do rio de Pirajá, povoado de Itamaraju-Ba. Todo lixo produzido no local é descartado nas margens do rio. A população várias vezes já fez reivindicação, mas até agora sem resposta”.
Neste domingo foi postada outra mensagem em diversos perfis de moradores do lugar. “Isso e pq não tem coleta de lixo aqui!. O lixo é colocado em um latão de rodinhas e depois os funcionários responsáveis carregam e jogam no lugar mais próximo. Foi uma luta pra tirar esse lixo há dois anos atrás desse lugar. Agora parece que todos estão conformados com o que acontece aqui. O povo só vive criticando nas esquinas e não tem coragem de tomar uma iniciativa pra cobrar do administrador junto ao gestor. Eleições estão chegando, vou aproveitar e te avisar [prefeito] que o interior que você abandonou tem eleitores pra você pegar na mão e dizer “vamos melhorar””, escreveram.

A Prefeitura Municipal de Itamaraju não possui assessoria de imprensa para responder esse tipo de questionamento. (Por Ronildo Brito)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.