Header Ads

Com possível saída de Jorge Portugal do comando da Secult, artistas começam a opinar sobre sucessão da pasta

Após o anúncio de que o secretário de Cultura da Bahia, Jorge Portugal, teria feito a entrega de sua carta de demissão ao governador Rui Costa, nesta quarta-feiira (27/09), as redes sociais foram tomadas por muitas incertezas e diversas manifestações de artistas e produtores culturais indicando nomes para a sucessão.

Entre os diversos possíveis indicados, cogita-se nomes como do ex-ministro da Cultura, Juca Ferreira, a ex diretora da Funceb, Fernanda Tourinho, e muitos manifestantes estão pedindo que o governador nomeie como secretário o atual Superintendente de Desenvolvimento Territorial, Sandro Magalhães.

Na Secult desde a gestão de Márcio Meireles, Sandro iniciou sua jornada como mobilizador cultural, logo no início da criação da Secult. Após um período de destaque frente à função, foi reconhecido e nomeado como Diretor de Territorialização, coordenando as ações dos representantes territoriais no 27 territórios de identidade, conseguindo levar um número grande de ações ao interior.

Sandro atualmente ocupa o cargo de Superintendente de Desenvolvimento Territorial da Cultura, posto que assumiu após a saída de Albino Rubim do comando da pasta. Atualmente continua em constante diálogo com a comunidade cultural do Estado. É conhecido por transitar facilmente no meio artístico, assim como no meio acadêmico, e gozar de grande prestígio junto aos espaços culturais e pontos de cultura da Bahia.

A comunidade cultural aguarda ansiosa pelo anúncio do novo nome, principalmente num momento de crise onde é necessário que o novo gestor da pasta tenha habilidade para gerir um orçamento cada vez menor frente às demandas cada vez mais crescentes da cultura da Bahia. (Da redação TN)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.