Header Ads

“Monstro” é preso no Prado: "Ele me jogou na cama e me chupou", relata criança de 07 anos

Prado: Na noite desta sexta-feira, 13 de outubro, policias militares da 88ª CIPM foram acionados e informados que populares estariam realizando um linchamento a um homem, que teria molestado uma criança de 07 anos. Os militares, rapidamente saíram em diligências e foram até a Avenida Novo Tempo, no Bairro São Brás, em Prado, onde confirmaram o fato e prenderam Antônio Oliveira Ramos, 54 anos de idade.

Os militares, então, realizaram os primeiros levantamentos, e encontraram a mãe da criança, que relatou o fato. Segundo a mãe, ela já teve um relacionamento amoroso com Antônio, e hoje pediu que a filha fosse até a casa do mesmo perguntar se ele tinha Durepox. Mas, a filha retornou assustada e ao ser perguntada o que teria acontecido, a criança fez os relatos da monstruosidade feita pelo acusado. Antônio foi encontrado por populares que, iniciaram as agressões, e por muito pouco o mesmo não foi morto.

Ele foi preso e conduzido até a sede da 8ª COORPIN, onde o caso foi registrado e apresentado à delegada, plantonista, Maria Luíza. Na delegacia, nossa equipe acompanhou a apresentação, e conversamos com a mãe e ouvimos a criança falar sobre o caso. A criança na pureza da sua inocência relatou "Eu cheguei lá né, e perguntei o Tonho, mãe está perguntado do Durepox. Aí, ele me jogou na cama, mexeu aqui (apontando para as partes íntimas) e depois chupou meu pescoço".
A mãe mostrou as marcas deixadas pelo acusado no pescoço da criança. Nossa equipe tentou entrevistar o “monstro”, pois, não merece ser chamado de humano, mas, ele não quis gravar entrevista. Porém, assim que o gravador foi desligado ele disse que não estuprou a menina, mas, ao ser perguntado pelas marcas deixadas, ele abaixou a cabeça.

A delegada recebeu o caso e ainda na noite desta sexta-feira (13) irá ouvir os militares, bem como a criança acompanhada da mãe e, por fim o acusado, que deverá ser flagranteado por estupro de vulnerável. A delegada deverá encaminhar a criança para o Departamento de Polícia Técnica, onde serão realizados exames de constatação de conjunção carnal.  (Por: Rafael Vedra)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.