Header Ads

Crime homicídio de "Joãozinho" que aconteceu em 2015 é elucidado pela 8ª COORPIN

Teixeira de Freitas: A Polícia Civil (8ª COORPIN), comandada pelo Delegado Titular Manoel Andreetta, concluiu as investigações sobre o homicídio contra João Alves Gonçalves Filho, o "Joãozinho", fato ocorrido no final da tarde do dia 04 de fevereiro de 2015, por volta das 12h00, em frente ao Mercado JE, de propriedade da referida vítima, localizado na Rua Esplanada, no Bairro Liberdade I. O corpo de João Alves foi encontrado pela polícia, em decúbito ventral, mostrando sinais de violência, com várias perfurações sobre o corpo, provocadas por disparos de arma de fogo.

Segundo as investigações, dois indivíduos, a bordo de uma motocicleta não identificada, se aproximaram da vítima, e aproveitando-se do momento em que a vítima saia de seu comércio, e sem qualquer aviso, efetuaram vários disparos de arma de fogo contra o João, deixando o local logo em seguida, tomando rumo ignorado.

Com as investigações realizadas pela equipe da 8ª CORPIN, na época comandada pelo delegado Kleber Eduardo Gonçalves, em conjunto com a Diretoria do CPTF, passou-se a saber que o crime foi praticado em meio a uma guerra do tráfico, travada por dois grupos rivais, que disputavam o controle e a disputa de territórios para a venda de drogas nos Bairros Liberdade I, Liberdade II e Arco Verde.
Os grupos, denominados "Grupo de Netão", liderado por José Alves Gonçalves Neto, o "Netão" e o "Grupo de Flavão", liderado por Flávio Oliveira Santana, o "Flavão", havendo indícios de que a vítima, João Alves, acabou sendo morta pelos executores do "Grupo de Flavão", identificados por Lucas Alves dos Santos, o "Buguinha", e Deivid Gonçalves dos Santos, o "Mineirinho", cujo crime foi cometido por vingança.

Com efeito, durante as investigações, a Equipe da Polícia Civil apurou que a guerra entre os grupos teve início após a morte de um interno dentro do CPTF, que levou ao confronto, os detentos do pátio "A" com os detentos do pátio "B", alastrando-se para fora do Presídio, tomando as ruas dos Bairros Liberdade I, Liberdade II e Arco Verde, guerra que culminou com a deflagração da "Operação Áquila", que terminou com a prisão de vários integrantes do "Grupo de Flavão", inclusive com a transferência de alguns para o Presídio de Segurança Máxima de Serrinha/BA.

Vale ressaltar que os executores do crime, Lucas Alves e Deivid "Mineirinho", foram mortos em confronto com a Polícia Militar, no dia 08/02/2015, no Bairro Vila Vargas. O procedimento encontra-se em fase de saneamento e conclusão, sendo encaminhado para os Delegados adjuntos da 8ª COORPIN, para a conclusão do feito através da elaboração do relatório final.

PHOTO JORNALISMO / Ascom

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.