Header Ads

Ambulante vende pastel 'no grito' em praia de Salvador, viraliza na web e é imitada por Ivete: 'Meu marketing'

Mulher tenta atrair a atenção dos clientes gritando "olha o pastel", em um volume quase ensurdecedor; confira vídeo.

'Olha o pasteeel': Conheça a ambulante que viralizou na internet ao vender pastel na praia
Quem passa desatento pela praia da Ribeira, em Salvador, pode até tomar um susto com os gritos emitidos pela ambulante Gleice Rodrigues Sampaio, de 43 anos.

Ivete fez post imitando vendedora ambulante em rede social (Foto: Reprodução/Instagram)
É assim, aos "berros", como ela mesmo diz, que tenta atrair a atenção dos clientes para vender seus pasteis de soja. Um vídeo publicado nas redes sociais, em que ela aparece na areia da praia gritando "olha o pastel", em um volume para muitos quase ensurdecedor, viralizou na internet, virou meme e chamou a atenção até da cantora Ivete Sangalo, que chegou a imitar a vendedora em um post.

O G1 acompanhou a ambulante em uma tarde de trabalho [Confira no vídeo acima]. A mulher diz que a gritaria é o que a diferencia dos demais ambulantes que atuam na praia e garante que não perde a voz. Quem não a conhece sequer imagina que a mulher, de pouco mais de 1,60 metro de altura, tenha tanta potência vocal. Ela diz, no entanto, que não imaginava que a forma encontrada para vender o produto fosse gerar tanta repercussão.

"Eu sempre gritei para vender. É meu marketing e foi pelo grito que fiquei famosa. Além disso, as pessoas só compram quando eu grito. Muitos até pedem para eu gritar, para que eles possam comprar", diz a vendedora.

Gleice disse que não percebeu o momento em que foi filmada na praia, e revela que só ficou sabendo que estava bombando na internet depois, quando um vizinho dela contou sobre a circulação das imagens nas redes sociais. "Eu grito mesmo. A garganta é boa e a voz não falha. Mas não esperava que isso fosse causar tanta repercussão", disse, sobre o vídeo que bombou na internet, gravado por um banhista.

Na quinta-feira (7), quando estava no camarim se preparando para entrar ao vivo no programa The Voice Brasil, da TV Globo, a cantora Ivete Sangalo fez um post no stories do Instagram imitando Gleice e disse que se identificava com a vendedora. "Já estou me arrumando para ir para o The Voice Brasil. Olha o pastel! Hoje o dia é de 'olha o pastel!' Eu me identifico demais com aquela mulher, gente. Aquilo ali deve estar numa TPM disgramada. Olha o pastel!", disse a cantora, sem conseguir saegurar o riso.

Durante o programa, Ivete voltou a imitar a vendedora e provocou gargalhadas nos demais integrantes do The Voice.



Gleice disse não ter acreditado quando viu o vídeo de Ivete e confessa ter ficado emocionada. "Ela é uima grande artista, uma artista do povão e por isso que se identifica com a gente. Sou fã dela e fiquei muito feliz quando vi o vídeo", destacou a vendedora.

Entre os vários memes que tomaram conta da internet, tendo os gritos de Gleice como pano de fundo, um brinca com a cantora Claudia Leitte. A voz da cantora foi trocada pela voz de Gleice em um vídeo de uma das apresentações da artista, em que ela aparece balançando o microfone na altura da boca.


Voz da cantora Claudia Leitte foi trocada pela voz da ambulante em meme (Foto: Reprodução/Instagram)

Vida e trabalho


Gleice, que é moradora da Ribeira, conta que trabalha comercializando pasteis no local há oito anos, e usa o dinheiro para ajudar nas despesas de casa. O marido está desempregado, e somente um dos dois filhos trabalha como atendente em um clínica médica e também ajuda a sustentar a família.


"Como o negócio comecou a apertar, eu e o meu marido desempregados, começamos a nos virar para ganhar a vida. Essa ideia de vender pastel foi do meu filho mais velho, que hoje tem 20 anos. Nas férias da escola, ele vinha pra praia comercializar os pasteis que eu comecei a fazer e passamos a ganhar uma grana. Depois que as aulas dele voltaram, ele não pode mais vir, e eu que passei a ir para a praia vender e estou aqui até hoje", conta.

Ambulante passou a vender pastel para ajudar nas despesas de casa (Foto: Alan Tiago Alves/G1)
A ambulante não tem uma barraca fixa na praia para vender os pasteis. Sai de casa, todos os dias, levando apenas uma vasilha plástica com a iguaria. Passa a tarde toda andando para cima e para baixo, e gritando alto, em busca de clientes. Além dos pastéis, vendidos a R$ 0,65 a unidade, a mulher ainda oferece uma pimenta artesanal, feita por ela mesma, em casa, para dar um "gosto a mais" ao alimento.

Por dia, Gleice afirma que chega a faturar até R$ 100, mais do que ganhava quando trabalhava como empregada doméstica, antes da empreitada como vendedora. Diz, no entanto, que às vezes não vende muito.

"Acordo todo dia às 6h e vou preparar os pasteis. Somente à tarde é que venho para a praia, e fico geralmente das 13h às 17h andando pela areia. Trabalho aqui de segunda a segunda, todo santo dia. É a nossa luta, não podemos parar, não é? No verão é melhor, vendo mais. Mas quando as vendas estão baixas, aí complica. às vezes tenho que pedir dinheiro emprestado para comprar as coisas para fazer os pasteis. Uma vizinha me empresta, e depois que a coisa melhora eu pago ela", destaca.

A mulher diz que vende apenas pastéis de soja porque o custo de produção é menor. Além disso, conta que também faz salgados, como coxinhas, quibes e risoles, mas só quando há encomendas para festas. "Na praia mesmo vendo apenas pastéis de soja. Quando me perguntam se tem pastel de carne, eu falo que quem quer carne tem que ir pra casa comer", brinca.

Ambulante diz que os gritos são seu diferencial (Foto: Alan Tiago Alves/G1)
Reação do público

Na praia, algumas pessoas se mostram meio incomodadas com a gritaria da ambulante. A maioria dos banhistas, no entanto, leva na brincadeira e até aplaude a forma como a mulher anuncia seus produtos.

As amigas Manoela Borges e Girleide Teixeira caíram na risada com a gritaria de Gleice, e o marketing da vendedora deu certo. "Depois de uns gritos desses, não tem como a gente não comprar, não é? Ela é muito animada, bem divertida. Todo mundo aqui já a conhece, porque ficou famosa. Além disso, os pastéis são ótimos", comenta Girleide.

O produto de Gleice também agradou a turista Aline Santos e os familiares dela, de Minas Gerais, que foram pela primeira vez até a praia da Ribeira. "Não tem como não olhar para ela quando ela passa, porque os gritos são muito altos. Não sei como ela não perde a voz. Ficamos aqui, primeiro olhando, e depois rimos da situação. O que temos que deixar claro é que os pastéis dela são ótimos", disse Aline.

A cada elogio, Gleice diz se sentir ainda mais animada em continuar trabalhando. "As pessoas gostam de mim aqui e eu adoro o meu trabalho. Não tenho planos de abrir uma pastelaria num local fixo ou de montar uma barraca na praia. Gosto mesmo é de andar na areia, para cima e para baixo. É assim que consigo levar dinheiro para casa e sustentar minha família, e por isso me sinto muito feliz", diz.

Amigas Manoela Borges e Girleide Teixeira caíram na risada com a gritaria de Gleice e compraram pasteis (Foto: Alan Tiago Alves/G1)

Ambulante diz ganhar até R$ 100 por dia na praia da Ribeira (Foto: Alan Tiago Alves/G1
PHOTO JORNALISMO / Com informações de Alan Tiago Alves, G1 BA

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.