Header Ads

SSP e PRF anunciam fim de obstruções em rodovias na Bahia

Negociações também encerraram as manifestações em Itatim, Eunápolis, Itaberaba, Teixeira de Freitas e Itacaré, onde os caminhões já circulam livremente
 A Secretaria da Segurança Pública (SSP) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) anunciaram, na tarde desta quarta-feira (30), que não existem mais pontos de bloqueio em rodovias estaduais e federais que cortam o estado, em consequência da paralisação nacional dos caminhoneiros. A megaoperação conjunta, deflagrada com utilização do Batalhão de Choque (BPCHq), Grupamento Aéreo (Graer) e Companhias Independentes de Policiamento Especializados (Cipes), encerrou os protestos em seis cidades.
Foi um grande trabalho conjunto das forças de segurança estaduais e federais, garantindo o retorno da normalidade na Bahia
Durante a tarde, em Feira de Santana, equipes da Companhia de Controle de Tumulto e Distúrbio Civil do Choque nem precisaram atuar. Na BR-116, no KM 01, próximo à Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), os dois pontos de manifestação foram desocupados, e as barracas e banheiros químicos começaram a ser retirados. Guarnições das 65ª e 66ª Companhias Independentes da Polícia Militar (CIPMs) ocuparam os locais após desmobilização.

Negociações também encerraram as manifestações em Itatim, Eunápolis, Itaberaba, Teixeira de Freitas, e Itacaré, onde os caminhões já circulam livremente. Desde o início da paralisação até a manhã desta quarta (30), 101 multas foram aplicadas, nas rodovias estaduais, para os motoristas que, mesmo após advertência, permaneceram com veículos estacionados em acostamentos.

“Foi um grande trabalho conjunto das forças de segurança estaduais e federais, garantindo o retorno da normalidade na Bahia. Continuamos monitorando as rodovias e sempre buscando o diálogo para resolução dos problemas”, declarou o secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa. Ele também lamentou a disseminação de notícias falsas sobre morte de caminhoneiro, queimas de ração e de posto de combustível. “O empenho dos policiais tem de ser mais valorizado”, concluiu.

Photo jornalismo/Com informações da Ascom/SSP

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.