Header Ads

Família de “Valmir das Panelas” que teve a cabeça decepada pede Justiça e diz que não perdoa assassino


Teixeira de Freitas: Familiares do idoso de 67 anos, brutalmente assassinado no dia 16 de outubro deste ano, no Bairro Redenção, enviaram uma carta à redação do Liberdade News, pedindo Justiça, e afirmando que não perdoa o assassino. A vítima, o senhor Valmir Francisco dos Reis, mais conhecido como “Valmir das Panelas”, 67 anos, foi assassinado com requintes de crueldade e teve a sua cabeça degolada pelo assassino, que foi preso em flagrante, e identificado como sendo Daniel Oliveira Lima, 28 anos de idade.

Após pular o muro da casa do idoso, invadir a oficina de panelas, onde o mesmo trabalhava, o Daniel acertou a cabeça do idoso com um instrumento contundente, e com um objeto cortante, arrancou a cabeça do idoso, colocou em uma sacola e saiu com a cabeça do local. Populares, que perceberam a ação, conseguiram deter o acusado, e houve até uma tentativa de linchamento, mas, uma equipe de policiais da 87ª CIPM conseguiram evitar a agressão e deteve o acusado, que foi conduzido para a sede da 8ª COORPIN.

No mesmo dia do crime, a irmã do acusado, em nome da sua família, escreveu uma carta à redação do Liberdade News pedindo perdão aos teixeirense e aos familiares do idoso, alegando que o seu irmão Daniel sofre de problemas mentais, inclusive apresentando prontuário médico, receitas, pedido de encaminhamento à psiquiatra, bem como alegando que recentemente o Daniel estava internado em uma Clínica Psiquiátrica no estado do Espírito Santo, de onde havia recebido alta e retornado para Teixeira.

Nesta quinta-feira, 08 de novembro, a redação do Liberdade News recebeu uma carta da irmã do senhor Valmir, que mora no estado do Rio de Janeiro, na qual a familiar ressalta boa conduta do senhor Valmir, o bom pai, o bom filho, o bom irmão, o bom cidadão, que acabou sendo vítima da crueldade de uma pessoa maldosa.

Segue a Carta na Íntegra:


“Eu, Cirlene Souza de Oliveira, venho mui respeitosamente relatar a verdade da dinâmica do fato ocorrido no dia 16/10/2018, às 09:00 A.M., do qual foi postada uma carte de Daniele de Oliveira Lima, irmã do assassino do meu irmão. Nesse dia, o assassino Daniel de Oliveira Lima estava agredindo a sua irmã e os vizinhos ao intervir, o meliante tentando fugir, pulou o muro da casa do meu irmão Valmir, de 67 anos, que estava trabalhando em sua lojinha onde conserta panela de pressão. Assim, o assassino pegou um ferro e acertou a cabeça do meu irmão, causando traumatismo cranioencefálico. Após, decapitou a cabeça e levou como Troféu para sua irmã Daniele. O mesmo foi contido por populares até a chegada da polícia, que fez um trabalho brilhante. O delegado Manoel Andreetta prendeu em flagrante delito, conduzindo o mesmo para delegacia onde foi encaminhado para o presídio, onde se encontra no momento no hospital de Custódia em Salvador, aguardando exames médicos.

Em relação ao pedido de perdão de sua irmã, nós dispensamos, pois não somos Deus, só Ele pode perdoar. Eu peço encarecidamente ao Senhor Secretário de Justiça que mantém esse indivíduo em prisão máxima, uma vez que o mesmo é reincidente com várias gangues na cidade, causando transtorno para todas as famílias de bem. Esse assassino já está acostumado a matar as pessoas e a família dele atesta que ele é doente mental. MENTIRA ELE ASSASSINO SANGUINÁRIO, COM REQUINTE DE CRUELDADE e VEM BARBARIZANDO A BAHIA E OUTROS MUNICÍPIOS DA REGIÃO E A FAMÍLIA AINDA DEFENDE ESSE MONSTRO QUE SE CHAMA DANIEL DE OLIVEIRA LIMA, QUE SE ENCONTRA PRESO EM CUSTÓDIA NO HOSPITAL DE SALVADOR.

Eu Clamo o secretário de justiça para que este monstro permaneça na cadeia porque o que ele fez o meu irmão Valmir, homem de bem, de família, morreu sem nem ao menos saber por quê.

Em virtude da situação que esse meliante nos causou, ficaram os filhos órfãos, a esposa viúva e causou um transtorno muito grande entre toda a família que sofre muito com a perda.

Por fim, gostaria de Agradecer ao espaço que me foi dado por esse site para expor o verdadeiro lado da história”.

Em conversa com nossa equipe de reportagem, a irmã do senhor Valmir desabafou o quanto a família está sofrendo diante da crueldade em que o seu irmão foi assassinado. A irmã pede Justiça, pois diante de tamanha crueldade, o Daniel não tem condições de viver em sociedade e ele deve permanecer preso, ou em um presídio ou em um manicômio judicial para que não aconteça com outras pessoas o que aconteceu com seu irmão.

Photo Jornalismo/Com informações de Edvaldo Alves

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.