Header Ads

PETO prende Trio cortando e separando a carne de vaca furtada em Itanhém

Itanhém: Policiais do PETO da 44ª CIPM receberam uma denúncia de furto de animais bovinos no município de Itanhém, sendo deslocado uma guarnição neste sábado (10), para fazer patrulhamento no interior do referido município no intuito de obter informações sobre possíveis autores do furto de animais naquela região. Durante a diligência, a guarnição foi informada que três pessoas do sexo masculino estariam cortando e separando a carne de um bovino (vaca), em uma propriedade rural, de nome Fazenda Campo Belo.

Por ser um local de difícil acesso, em decorrência das últimas chuvas, os militares tiveram que deixar a viatura em uma distância de aproximadamente 400 metros, e se deslocarem a pé até a referida propriedade, onde surpreenderam os suspeitos cortando a carne do referido animal, que ao serem indagados pelos policiais sobre a procedência da vaca, um dos suspeitos, disse que teria comprado o bovino na mão de um desconhecido, que se apresentou com o prenome de “Dorivaldo”, e que teria passado tocando um rebanho e que aquele animal estaria marcado.

Por conta disso, o "Dorivaldo" ofereceu o animal para ele pelo valor de R$ 1.200,00 (um mil e duzentos reais), sendo negociado. Porém, o Dorivaldo iria receber o referido valor em um prazo combinado. Porém, a parte do couro do animal que estava marcada com o ferro era justamente as iniciais de identificação do proprietário, e teria sido cortada separadamente e jogada em um canto da manga de pastagem, segundo os PMs.

Os suspeitos foram identificados como, Juliano Soares Pestana, 30 anos, que em depoimento assumiu ter comprado o animal, sem saber a sua procedência, e que teria matado o animal para consumo próprio, e que estaria disposto a ressarcir o valor do animal para a proprietária. Os outros dois, trata-se do irmão do Juliano, Marcelo Soares Pestana, de 27 anos, e um amigo, João Paulo Ferreira Costa, 31 anos, ambos disseram que não tinham conhecimento da negociação realizada entre o Juliano e o suposto Dorivaldo, que apenas foram ajudar a matar o animal a pedido do Juliano.

Com eles foram apreendidos um machado e 04 facas, que teriam sido usadas para matar e desossar o animal. Eles foram conduzidos para a Sede da 8ª COORPIN em Teixeira de Freitas, e apresentados para a delegada plantonista, Andressa Carvalho, que flagranteou os três por receptação de animal furtado, e infração de medida sanitária preventiva, sendo recolhidos posteriormente para a carceragem da referida unidade policial, onde se encontram à disposição da Justiça.

Photo Jornalismo/Com informações de Cloves Neto

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.