Header Ads

8ª COORPIN elucida crimes acima da média nacional: 89 homicídios são registrados em 2018

Teixeira de Freitas: O Liberdade News como faz todos os anos, realizou a contagem de homicídios ocorridos na cidade de Teixeira de Freitas. Tendo como segmento as reportagens policiais, o Liberdade News não perde o foco e registra todas as ocorrências de crimes contra a vida na cidade, dentre outras ocorrências. Como praxe, e também como forma de comprovação do que está publicando, nossa redação monta um mosaico com a capa das reportagens de todos os homicídios ocorridos em Teixeira de Freitas.

A intenção da reportagem não é o sensacionalismo, muito menos aumentar a dor dos familiares e amigos que perderam seus entes queridos por conta da violência que assola Teixeira de Freitas, a Bahia e o Brasil. A intenção é chamar a atenção dos poderes públicos de todas as esferas para a realidade em que vive a maioria dos teixeirenses, os baianos, enfim, todos os brasileiros que são ou foram vítimas da violência. A intenção é alertar para o absurdo que é ver tantas vidas perdidas, independentemente de suas escolhas.

É importante ressaltar que o Liberdade News contabiliza todas as mortes violentas (homicídios), até mesmo as mortes por oposição à ação policial (os chamados confrontos com a polícia), e também as mortes muitas vezes de causa ignoradas, mas, que tenham deixado evidências de homicídio, a exemplo dos cadáveres encontrados em estado de putrefação, com perfurações pelo corpo, ossos quebrados por lesões ou mesmo ossadas achadas enterradas em covas rasas, que evidenciam um homicídio.

Portanto, após analisar todos os casos ocorridos neste ano, o Liberdade News chegou ao número de 105 homicídios. Sendo que desses, 14 mortes foram em confronto com as forças policiais; 01 corpo encontrado em estado de decomposição com uma perfuração na blusa, na altura do peito, provocada, possivelmente, por instrumento perfurocortante (arma branca) e outro enterrado em uma cova rasa. Sendo assim, a contabilidade do Liberdade News bate com a da Polícia Civil, a qual nossa equipe de reportagem procurou informações.

Como a Polícia Civil não contabiliza as mortes por confrontos, nem as causas duvidosas, foram 89 homicídios que vão para as estatísticas. Esse ano, em relação ao ano de 2017 houve um aumento 07 homicídios. O ano passado a Polícia Civil contabilizou 82 homicídios. Este ano, também, aumentaram as mortes por oposição à intervenção policial, subindo de 09 em 2017 para 14 em 2018. Mesmo com um trabalho constante de investigações da Polícia Civil, em parceria com o MP, Judiciário, PM e CPTF, houve um aumento nas mortes.

Importante salientar, que mesmo com o aumento das mortes esse ano (inferior a 10%), os números da 8ª COORPIN, na gestão da delegada Valéria Chaves e sua equipe, são muito positivos em relação aos anos anteriores. Segundo dados comparativos com os anos de 2015 e 2016, houve uma redução de 18,57% nas mortes. Em 2015 foram 103 homicídios e em 2016 foram 107, somando 210 homicídios. Na gestão da delegada Valéria, em 2017 foram 82 homicídios e em 2018 foram 89, totalizando 171 homicídios, 39 mortes a menos.

A redução dos números de homicídios nestes dois anos de gestão se deu ao excelente trabalho da Coordenação da delegada Valéria e seu adjunto Robério Farias. Dos delegados do Núcleo de Homicídio e Tráfico, Manoel Andreetta e Bruno Ferrari, do delegado titular Ricardo Amaral e demais delegados da Delegacia Territorial. A Polícia Militar (87ª CIPM), sob o comando do Major Silvio Nunes, e demais comandantes das Especializadas (CAEMA, RONDESP), realizou um excelente trabalho ostensivo, tirando muitos criminosos de circulação e apreendendo armas e drogas.

Sem contar a parceria com a direção do Conjunto Penal, na pessoa do Tenente Coronel, Osiris Cardoso, Ministério Público e Poder Judiciário. Todos realizaram um excelente trabalho de inteligência e apoio, promovendo uma maior sensação de segurança, e um maior senso de Justiça na sociedade e nos familiares que perderam seus entes queridos, mas viram muitos assassinos respondendo pelos seus crimes. O NHT da 8ª COORPIN realizou um excelente trabalho com altos índices de elucidações e conclusão de inquéritos, que inclusive, estão bem acima da média nacional.

Photo Jornalismo/Por: Edvaldo Alves

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.