Header Ads

Entre ameaças e agressões Câmara de Nova Viçosa aprova projeto de reeleição para presidente


Nova Viçosa: Tensão, xingamentos, ameaças e até agressões deixaram marcas na manhã desta sexta-feira 07 de dezembro, na Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Nova Viçosa, onde compareceu a maioria dos parlamentares. No início das atividades era visível o grande número de pessoas que estavam na esperança de assistir a sessão e um grande tumulto foi iniciado, quando um suplente de vereador proferiu palavras não agradáveis ao presidente da Câmara José Anastácio Carvalho Machado, momento em que aliados ao presidente tomaram as dores, e formou-se uma grande confusão. Para implantar a ordem o presidente Anastácio, no ato de suas atribuições, solicitou a Polícia para acalmar os furiosos, e uma pessoa foi detida.
O jornalismo do Liberdade News estava presente e conversou com o presidente, o qual disse que a Lei Orgânica do município de Nova Viçosa não permite a reeleição da mesa. “Não é só do presidente, mas, do vice-presidente, do 1º e 2º secretários da mesa. Nós entendemos em realizar a mudança, para permitir a reeleição. Aqui no Extremo Sul da Bahia, só em Nova Viçosa e Teixeira de Freitas que a Lei Orgânica não permite a reeleição. Quero deixar claro que não houve mudança em cima do pleito, em qualquer época ela pode ser mudada. A Lei Orgânica não estabelece período de mudança em qualquer um de seus artigos, em relação à eleição, devendo acontecer somente no segundo semestre do último período do mandato”.

O presidente da Câmara disse ainda que está tudo correto no procedimento desta sexta-feira (07). Não existe revolta da população em relação a isto, o que existe mesmo é meia dúzia de vagabundos em Posto da Mata, insuflado pelo vice-prefeito, atrás de derrubar o prefeito, que fica criando esse tumulto. Ele que mandou esses irresponsáveis vir para Câmara achar que vai atrapalhar as atividades do Poder Legislativo. Cumprindo com a minha obrigação oficializei a Polícia Militar e CAEMA para dar segurança à reunião. A questão não é a população, e sim, uma meia dúzia de gente frustrada. As dependências da Câmara estarão abertas, e se alguém vir bagunçar tomaremos nossas providências. Aqui tem comando.

O presidente explicou ainda que os vereadores não estão elegendo a mesa diretora da Casa. “Entendam, aqui estamos programando alterar a Lei Orgânica para permitir a reeleição. Permitido a reeleição, aprovado pelo plenário da Câmara por maioria de 2/³, o presidente promulga a Emenda do projeto de lei que alterou e marca a eleição. Assim, qualquer parlamentar pode ser candidato a presidente, é só montar sua chapa”, explicou o presidente da Câmara José Anastácio. Ao retomar os trabalhos da casa parlamentar o presidente relatou o projeto da Emenda da Lei Orgânica 01/2018, processo, 020/2018, de 14 de agosto de 2018, recebido em 12/11/2018, de autoria do próprio, José Anastácio Carvalho Machado.

Assunto: Modifica a redação do artigo 31 da Lei Orgânica do município de Nova Viçosa, Estado da Bahia, Lei Municipal, nº 309, escrita do 11/1989, caráter ordinário. A primeira votação do projeto já teria sido aprovada em sessão passada, e agora coloco em segunda discussão e aprovação, ao final das discussões, o projeto da Lei Orgânica 2018 do município de Nova Viçosa, modifica a relação do artigo 31. Agora em segunda aprovação, com 09 votos a favor e 03 contra, a Lei que concede o direito de reeleição ao presidente da Câmara Municipal de Nova Viçosa foi aprovada.

Segundo o 2º Secretário da Mesa, o vereador Joaquim Souza, o “Quinzinho”, ele não tem nada contra o presidente, votou com ele na eleição para presidente, mas, não concorda com a reeleição, pois tira a oportunidade de outros vereadores disputarem. Ele vai lançar a chapa dele e se não tivesse aprovado agora, outros tentariam. Não tenho nada contra o José Anastácio, ele é meu amigo particular, mas, eu votei contra porque vai contra os meus princípios”, disse o vereador Quinzinho.



Photo Jornalismo/Por: Lenio Cidreira

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.