Header Ads

Prisão Preventiva: Ação conjunta das Polícias Baiana e Mineira identifica acusados do assalto ao SICOOB de Ibirapuã


Ibirapuã: No início da tarde desta quinta-feira (13), o Juiz substituto da Comarca de Ibirapuã, Dr. Marcus Aurélio Sampaio, acatou o pedido de prisão preventiva de três suspeitos do assalto à “Agencia Bancária SICOOB”, que ocorreu no último dia 11 (terça-feira), quando dois funcionários da agência, e três familiares foram sequestrados, e mantidos sob ameaças de morte, para que o roubo pudesse ocorrer como planejado, fato que acabou sendo consumado após 12 horas do início da ação criminosa, quando os funcionários foram obrigados a irem até agência bancária, e realizar a retirada de todo o dinheiro que estaria no cofre.

Após a ação, os criminosos deixaram a cidade, tomando sentido ignorado, em um veículo apenas identificado pelo modelo Renault/Clio, de cor preto. A polícia foi acionada logo após os funcionários terem a confirmação de que os seus familiares estariam bem, e todas as forças policiais da região do Extremo Sul foram acionadas, sendo elas as Companhias Independentes (44ª, 87ª, 88ª, 89ª, 43ª); as especializadas CIPE/CAEMA; RONDESP/SUL; PRE; PRF; além da Polícia Civil (8ª COORPIN), que designou, de imediato, uma equipe para o local, composta pelos integrantes NHT e peritos do Departamento de Polícia Técnica.

As forças policiais dos Estados de Divisas (Espírito Santo e Minas Gerais) também foram acionadas, e deram total apoio no policiamento nas divisas. Foi realizado um trabalho intenso durante as primeiras 24 horas da ação criminosa, com abordagens e diligências nas vias de acesso em toda região, mas, não houve êxito na captura dos suspeitos. Porém, durante todo esse trabalho ostensivo das forças policiais, a equipe do NHT da 8ª COORPIN passou a trabalhar com o Serviço de Inteligência e Investigação, o que levou à identificação de pelo menos três dos suspeitos envolvidos no assalto, culminando nos pedidos de prisão em um curto espaço de tempo após a ação criminosa.

Os suspeitos foram identificados como sendo, Vanderlei Silva Andrade, vulgo “Chacal”, 36 anos, sendo este o líder da organização criminosa; Adriano Carlos de Oliveira, vulgo “Qualquer Hora”, 41 anos, braço direito do chefe da organização, e o seu filho, Lincoln Túlio de Souza Oliveira, 20 anos de idade, que teria participado diretamente com outros dois suspeitos na ação do assalto. As forças policiais da Bahia e Minas Gerais estão trabalhando para identificar os outros dois e segundo informações, a quadrilha é oriunda do Estado de Minas Gerais, e já tem uma longa ficha de crimes de assalto a agências bancárias, com o mesmo modo de atuação.

A quadrilha, segundo apurou a inteligência das polícias mineira e da Bahia, tem os dois cabeças (Vanderlei e Adriano) presos na “Penitenciária Nelson Hungria”, na cidade de Contagem/MG, de onde eles conseguem coordenar toda ação criminosa através de contato telefônico. Os mandados de prisão contra o Vanderlei e o Adriano serão encaminhados para a Secretaria de Segurança Pública do Estado de Minas Gerais, dando-lhes conhecimento do cumprimento. Já o Lincoln Túlio está sendo procurado, e o seu mandado de prisão segue em aberto, sendo o mesmo considerado foragido da Justiça.

Segundo os delegados do NHT da 8ª COORPIN, Bruno Ferrari e Manoel Andreetta, a quadrilha atua com extorsão mediante sequestro, direcionada à identificação e captura de funcionários de agências bancárias, visando, logicamente, obter vantagem patrimonial com a subtração do dinheiro da instituição financeira. “Por conta do trabalho feito em conjunto com as forças policiais do Estado de Minas Gerais, com troca de informações, e do serviço de inteligência, conseguimos chegar à identificação de parte dos autores”, disseram os delegados.

Os delegados frisaram ainda que na data de 12 de setembro do corrente ano, essa mesma quadrilha foi destaque em matéria jornalística a nível nacional, quando redes de televisão (TV Globo “FANTÁSTICO” e TV Record “CIDADE ALERTA” exibiram uma matéria extensa sobre as ações dos integrantes da quadrilha, que culminou na prisão de parte do grupo, e como é feito o planejamento de execução das ações criminosas do bando.

Photo Jornalismo/Por: Cloves Neto

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.