Header Ads

CUIDADO fortes imagens: Vídeo mostra internos agredindo acusado de estupro no Presídio de Teixeira de Freitas

Teixeira de Freitas: Nossa equipe de reportagem teve a acesso a um vídeo com imagens fortes, de uma agressão sofrida por um interno do Conjunto Penal de Teixeira de Freitas (CPTF), identificado como sendo, Alexsandro Souza Sena, 38 anos de idade. Alexsandro foi condenado a 11 anos de prisão por estupro, e cumpria pena em regime semiaberto, quando voltou a cometer um novo estupro, desta vez contra uma colega de trabalho.

Segundo informações apuradas por nossa equipe, Alexsandro estava trabalhando para Prefeitura Municipal, na Secretaria de Indústria e Comércio, e mesmo assim cometeu um estupro. A vítima, de 25 anos de idade, era colega de trabalho. Em 11 de dezembro de 2018, policiais civis da DEAM de Teixeira de Freitas prenderam o Alexsandro, por força de mandado de prisão, pela acusação de estupro, sendo ele encaminhado para o CPTF.

Já no dia 12 de dezembro, aproximadamente 30 internos do Conjunto Penal do Pátio B, seguindo um código de conduta deles (que abominam crimes sexuais), acabaram amarrando e espancado o Alexsandro com socos, chutes e golpes de uma arma artesanal, feita com um pedaço de pau. Toda a ação foi gravada pelos próprios internos. Assim que perceberam o tumulto, a equipe de segurança interviu, dispersando a confusão e socorrendo o Alexsando.

O Alexsandro informou alguns nomes dos internos que participaram da agressão, e segundo o Tenente Coronel Osiris Cardoso, diretor do CPTF, somente agora ele teve acesso às imagens gravadas da agressão, o que ajudou na identificação dos agressores. Ainda segundo Osiris, todas as providências pertinentes s já foram adotadas, tais como registro na Polícia Civil e Instauração de Processo Administrativo Disciplinar, e que ele está em cela isolada.

Osiris afirmou ainda que após apuração, a conduta dos internos agressores pode ensejar até em Transferência da Unidade de Regime Disciplina Diferenciado. O diretor do CPTF também informou que o Alexsandro, após cometer outro estupro, retornou para o Regime Fechado e está respondendo a um Processo Administrativo Disciplinar. Há informações de que o Alexsandro também responde a outros processos em Porto Seguro e Itamaraju.
Photo Jornalismo/Por: Edvaldo Alves

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.