Header Ads

Delegadas falam sobre o inquérito policial que investiga abuso sexual por pastor e Psicólogo em Teixeira


Teixeira de Freitas: Na tarde desta segunda-feira, 28 de janeiro, a Coordenadora Regional da 8ª COORPIN, Valéria Chaves, juntamente com a delegada Titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher – DEAM, Viviane Scofield, realizaram uma coletiva com a imprensa, para falar sobre o caso do “Pastor e Psicólogo”, George Hilton Brito Pereira, 49 anos de idade, que está sendo acusado de ter usado de sua atividade profissional, e também de líder religioso, para abusar de pacientes, que, iriam buscar ajuda, por ter sofrido abusos, e traumas sexuais.

Por ele ter referência como psicólogo, e por ser pastor religioso, há quase três décadas nesta região, ele teria passado a usar de suas atribuições para molestar e convencer as suas pacientes a ter relações sexuais com ele, dizendo que isso faria parte do tratamento, para a cura do trauma sofrido sexualmente. Após ele começar a relacionar os casos entre as pacientes, usando-as como referência, foi quando elas criaram coragem para denunciar o pastor psicólogo pelos atos que ele vinha praticando com elas.

Após as denúncias, que foram realizadas na DEAM, o pastor passou a ser investigado, resultando no pedido de prisão preventiva em que ele está sendo acusado de Estupro (Sexo Mediante Fraude e Ameaça). E que, segundo as vítimas, ele utilizou, em oportunidades diferentes, de bebidas alcoólicas, para facilitar os abusos, uma vez que elas estavam embriagadas. Além disso, ele também realizou ameaças, quando elas disseram que iriam comentar as situações ocorridas para com seus familiares.

Além do uso de álcool, das ameaças, ele usou de suas atribuições profissionais e religiosas para conquistar a confiança das vítimas, e dos familiares no acompanhamento do tratamento psicológico. Ainda segundo as delegadas, já são quatro vítimas que prestaram denúncias, e, que em seus depoimentos, as práticas são idênticas entre ele e as vítimas. Sendo dito ainda, que se houver outras vítimas do acusado, para que possam procurar a DEAM, pois todas as informações, e a identidade são preservadas.

O inquérito é sigiloso, tendo conhecimento apenas a Promotoria Pública e o Poder Judiciário. A delegada coordenadora, Valéria Chaves, destacou que existe a possibilidade de haver mais vitimas de abuso do Pastor e Psicólogo "George", não somente em Teixeira de Freitas, onde ele estaria atuando há aproximadamente um ano e meio, mas, também na cidade de Alcobaça, onde ele tinha uma atuação há mais tempo como líder religioso “Pastor” e, reforça que se houver vítimas dele também naquele município, que procurem a Delegacia de Alcobaça e faça a denúncia. E caso haja vítima de outros municípios do Extremo Sul, que também façam a denúncia.

Já a delegada, titular da DEAM, Viviane Scofield, destacou ainda que todos as denúncias que chegam na DEAM são apuradas, e que tem aumentado a cada ano o número de denúncias, não porque tem aumentado os números de agressões, mas sim, pela iniciativa das mulheres em denunciar, o que a faz acreditar que os números quando as mulheres tinham medo de denunciar os companheiros, seriam bem maiores, e que agora as mulheres estão muito mais conscientes, denunciando para que não passem a vida inteira sendo vítimas de agressões, seja ela qual for.

Photo Jornalismo/Com informações de Cloves Neto

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.