Header Ads

NHT da 8ª COORPIN elucida homicídio consumado ocorrido em 2016: Veja em vídeo detalhes do crime

Teixeira de Freitas: O NHT da 8ª COORPIN, sob a liderança dos delegados Manoel Andreetta e Bruno Ferrari, concluiu as investigações do homicídio consumado, contra a vítima Daniel Silva Correia, na época com 20 anos. O crime ocorreu em 02 de dezembro de 2016, em via pública na Rua Diamante, no Bairro Kaikan, sendo a vítima encontrada dentro de um veículo Caminhonete Ranger, de cor preta, placa policial JMM-8414, com várias perfurações por disparos de arma de fogo (pistola “Ponto 40”). Nossa equipe de reportagem teve acesso aos vídeos de câmaras de monitoramento próximas ao local dos fatos e dá para ver detalhes da ação criminosa.

Na ocasião do crime, o levantamento cadavérico foi realizado pela delegada plantonista Waldiza Fernandes, que encaminhou o procedimento para o NHT. Com o desenvolvimento das investigações, o NHT apurou que a vítima Daniel foi morta pelos autores identificados por Rômulo Rodrigues da Silva, o “2R” e por Lucas Fernandes Delmira, o “Luquinhas”, integrantes e executores do grupo de traficantes denominado “Grupo de Fala Fina”, que era comandado pelo traficante, Audimar Serafim, que morreu em confronto com a Polícia Militar em 22 de março de 2017, e que na época, pertencia a um grupo maior, denominado “Grupo de Soca”.

O chefe do Grupo do Soca, Jalperaz do Espírito Santo, o “Coroa” ou “Soca”, também foi assassinado em uma emboscada, em 17 de janeiro de 2018. Importante ressaltar que um dos autores do homicídio de Daniel, o Lucas Fernandes (Luquinhas), também foi assassinado em 15 de dezembro de 2017 por um grupo de traficantes rival, denominado “Grupo do Gueto”. Segundo o delegado Andreetta, a Equipe do NHT descobriu através das filmagens colhidas no local do crime que foi Rômulo (2R) o autor dos disparos que levaram a vítima Daniel à morte, ajudado pelo executor “Luquinhas”, que escoltou a vítima pela rua com uma bicicleta.

Segundo as investigações do NHT, o crime teve como motivação o fato da vítima estar comercializando drogas de outros fornecedores, no território do grupo e pelo fato da vítima não ter repassado um valor em dinheiro que devia aos executores e, consequentemente, ao chefe “Fala Fina”, fruto da compra de um veículo com restrição, trazido do ES pelos executores, sendo o próprio “Fala Fina”, o responsável por dar a ordem para a execução. Os delegados Manoel e Bruno, com apoio do investigador Sérgio Adriano, estiveram no Complexo Penitenciário de Viana/ES, local onde promoveu o interrogatório do autor do crime Rômulo “2R”.

Segundo os delegados Manoel Andreetta e Bruno Ferrari, o Rômulo se encontra custodiado naquela Instituição Prisional no Espírito Santo pela prática de homicídio tentado contra um Policial Civil daquele estado, durante a prática de outra ação criminosa, o que demonstra seu alto grau de periculosidade e a conduta reiterada na prática de crimes da mesma natureza. O procedimento foi devidamente finalizado, saneado e relatado pela Equipe do NHT, com o pedido judicial de Prisão Preventiva do autor do delito.


Photo Jornalismo/Por: Edvaldo Alves

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.