Header Ads

Calibre 12: Polícia esclarece homicídio tentado de “Burro” e solicita prisão do mandante em Teixeira de Freitas


Polícia diz que Israel Amorim de Castro, o "Peixeira" ou "Alazão" foi o mandante / Foto: Liberdade News
Na manhã do último dia 8 de fevereiro, por volta das 05h40, os delegados Manoel Andreeta e Bruno Ferrari, responsáveis pelo Núcleo de Homicídios e Tráfico (NHT), encontravam-se de plantão na sede da 8ª Coorpin de Teixeira de Freitas, ocasião em que tomaram conhecimento através do Centro Integrado de Comunicação (CICOM), sobre a ocorrência de um homicídio tentado, tendo como vítima Marcelo Andrade de Almeida, o “Burro”, fato praticado por pessoas até então não identificadas, através de disparo de arma de fogo que atingiu a vítima na perna esquerda, na altura da panturrilha.

O tiro foi efetuado por volta das 22h do dia 07 de fevereiro de 2019, na rua Piracicaba, em frente à residência de número 83, no bairro Castelinho, região leste de Teixeira de Freitas, sendo a vítima socorrida Hospital Municipal de Teixeira de Freitas (HMTF), onde foi submetida a um procedimento cirúrgico, recuperando-se da ação criminosa. Na ocasião, a equipe do NHT composta pelos agentes Alexandre Augusto e Sérgio Adriano compareceu ao HMTF colhendo as informações prestadas pela própria vítima, sobre a autoria, a motivação e as circunstâncias em que o crime ocorreu.

“Ficou comprovado que Marcelo possui envolvimento com o tráfico de drogas no bairro Castelinho, figurando como integrante do grupo de traficantes denominado “GRUPO DE LAMPIÃO”, liderado pelo interno do Conjunto Penal de Teixeira de Freitas (CPTF), identificado como Luan Fergon Gonçalves Ferraz, o “Lampião”, e, no bairro Castelinho, pelos irmãos Kaio Reis de Jesus e Kaique Reis De Jesus, os “Mabaços”, sendo certo que, no momento do crime, a vítima encontrava-se na residência utilizada como “base” ou “esconderijo” do grupo, também como ponto para a comercialização de drogas”, disse Manoel Andreeta.

“A vítima Marcelo figura como um viciado em drogas e por conta do vício, passou a frequentar o bairro Castelinho, quando então se envolveu com os integrantes do ‘Grupo de Lampião’, passando a revender drogas para o grupo e a fazer “favores” aos seus integrantes, visando sustentar seu próprio consumo”, completa Andreeta.

A vítima foi alvejada na panturrilha da perna esquerda por um disparo de arma de fogo, sendo utilizada uma espingarda calibre 12 e ordem pra matar Israel, segundo a polícia, teria partido de Israel Amorim de Castro, o “Peixeira”, interno do Conjunto Penal de Teixeira de Freitas. “Com efeito, o crime ocorreu devido à guerra existente entre o Grupo de Lampião e o Grupo de Peixeira pela disputa dos pontos de venda e distribuição de drogas no bairro Castelinho, sendo certo que Marcelo começou a vender drogas para o Grupo de Lampião recentemente, contrariando os interesses do grupo rival”, finaliza Andreeta.

Foi representado pela Equipe do NHT na Justiça da Comarca de Teixeira de Freitas, pela decretação da prisão preventiva do maior envolvido, visando garantir ordem pública e a aplicação da Lei Penal. O procedimento foi devidamente finalizado, saneado e relatado ao Judiciário pelo NHT. 

Photo Jornalismo/Da redação TN

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.