Header Ads

Coordenador da Mata Sul esclarece os fatos sobre a carreta apreendida, recebe a imprensa e o sindicato no DPT


Teixeira de Freitas: O jornalismo do Liberdade News esteve presente no Departamento de Polícia Técnica (DPT), na tarde desta quarta-feira (13), conversando com o perito Criminal, Manuel Gomez Garrido, coordenador da Grande Regional Mata Sul, a respeito das grandes repercussões de matérias relacionadas ao DPT de Teixeira de Freitas, veiculadas pelo Portal de Notícias LN. A Assessoria do Governo recomendou que nossa equipe de reportagem falasse com o perito Garrido para que ele desse informações sobre o caso. Segundo o perito Garrido, a ASCOM/DPT lhe informou que que estava chegando algumas notícias que estavam indo contra a filosofia de trabalho da Polícia Técnica, que é a celeridade nos exames e o atendimento de 24h, nos plantões.

“Fomos informados e já estamos sabendo desses problemas. A ASCOM/DPT nos autorizou a tomar as medidas cabíveis, e ficaremos realmente ficar atento às situações inerentes a todas as Coordenadorias da Mata Sul, a qual faço parte da Coordenação, e deixando bem claro que nós vamos atuar juntamente e próximo aos coordenadores, a fim de que os mesmos tenham um apoio direto da minha pessoa com relação às pericias e aos seus plantões, objetivando melhorar o atendimento junto a todas as atividades que estão sendo feitas, seja, identificação de veículos, constatação de drogas, levantamento de impressões digitais, etc”. Esse pedido foi feito direto a mim pela pessoa do Diretor Geral”.

“Nós vamos fazer com que esses tipos de atuações sejam mais céleres, atendendo a própria instituição que é a Polícia Técnica, através da Diretoria do interior, e a Diretoria Geral. O diretor geral pediu para que a gente fique mais próximo ao coordenadores, até porque os próprios peritos criminais que hoje atuam em Teixeira de Freitas são peritos do último concurso, portanto são peritos que não têm ainda experiência administrativa para enfrentar uma região tríplice fronteira, com um fluxo enorme de drogas que entra tanto via Minas Gerais como pelo Espirito Santo em colisão com o município de Porto Seguro. Nós somos na verdade uma rota, e isso também favorece a questão dos veículos roubados e adulterados, e de tudo mais que envolva a parte”, explicou.

Perguntado a respeito dos plantões dos peritos, ele disse que foi uma citação dada do forma errônea, pois, na verdade são 07 dias de plantão de 24h, com 21 dias de folga intercalados, ou seja, o perito trabalha 24h, e folga 72h, ou seja, ele faz com que tenha dentro do final uma carga horaria completa, a questão é que não podemos deixar que nesse período de 24h ele deixe uma perícia para ser terminada em outro plantão. Se acontecer isso ele pode muito bem passar a situação para o coordenador e ele, automaticamente, ou avoca a perícia para ele, ou transfere para o dia seguinte para outro perito”.

No caso da perícia da carreta, o perito Garrido disse que se tratava de uma perícia de identificação, que é uma perícia de mais detalhada, mas, que diante de todo histórico apresentado pelo delegado não havia necessidade de deixa-la tão demandada. Poderia ser feita de forma mais célere, e como não aconteceu, a demora prejudicou uma estrutura de trabalho, que já vinha sendo feita há muitos anos, desde quando ele era coordenador. “Desde quando era o coordenador regional, a gente vinha fazendo com que essa coisa viesse a girar. Não deixamos acumular, então, infelizmente foi uma situação que já estamos tomando a frente e tenho certeza de que em breve já vamos ter outras medidas, melhores e atuantes, pelo menos na região de Teixeira de Freitas”.

E acrescentou: “Na verdade existe o Plantão Extra ainda, e caso ele necessite de se estender durante a perícia, o perito pode fazer isso e a Polícia Técnica através da Diretoria Interior, pagaria as horas extras, mas, não é o caso. Se você tem um coordenador e que tem certa experiência ele pega e transfere a perícia. Se ainda não iniciou a perícia, você pegar a perícia e transfere para outro perito, ou ele mesmo pode fazer. Então, o que podemos dizer é que faltou experiência, naquele momento. Quero agradecer a reportagem por nos procurar, e a ASCOM/DPT, do Governo da Bahia, por ter colocado meu nome para que pudesse dar os esclarecimentos, e à Diretoria do Interior por estar aberta também para que nós tenhamos um elo de parceria, e nos próximos eventos que venham ocorrer, poder ter mais uma proximidade e não deixar que chegue a ultrapassar as paredes desse Departamento de Polícia”, concluiu o Dr. Garrido.

Ao término da entrevista, Garrido recebeu a visita do representante do Sindicato dos Caminhoneiros do Espírito Santo, Bira Nobre, que gravou um vídeo junto ao jornalista Edvaldo Alves, agradecendo ao representante do Liberdade News, que se empenhou através do seu site no apoio ao caminhoneiro que foi assaltado, e sua carreta ficou retida na Delegacia da Polícia Civil de Teixeira de Feitas, por muitos dias. "Esse homem é de respeito, porque prega a verdade. Deus abençoe a sua vida irmão". Bira Nobre também elogiou a postura do coordenador da Mata Sul, o perito Garrido, que se empenhou em resolver o problema, se mostrou solícito e extremamente educado.


Photo Jornalismo/Por: Lenio Cidreira

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.