Header Ads

Caso Letícia: Assista a entrevista dos familiares da vítima e do administrador do Cemitério em Teixeira

Teixeira de Freitas: O Liberdade News conversou com a tia e o pai de Letícia Ferreira do Nascimento, 29 anos, que morreu em Teixeira de Freitas, e o caso ganhou repercussão nacional. O companheiro de Letícia, é o principal suspeito de ser o responsável pela morte, após ter tentando convencer a polícia e família da jovem, que ela foi vítima de um câncer no fígado. Inclusive, o companheiro André teria adulterado a Declaração de Óbito de Letícia, para abafar o caso e evitar que a família questionasse a morte da jovem.

O Liberdade News conversou com o pai de Letícia, Lázaro Alves do Nascimento, morador de Marabá/PA, o qual disse que até o dia 20 dezembro de 2018 a família tinha notícias dela quase todos os dias. “Um certo dia ela me ligou e disse que estava precisando de ajuda para voltar para Belo Horizonte e eu respondi que iria providenciar o dinheiro para ela voltar para sua cidade. Ela saiu de casa em companhia de um homem de prenome André, e mesmo depois de muitos conselhos para não ir com ele, ela acabou indo", disse o pai.
Em 22 de março, recebemos a notícia de que ela morreu. Ele enterrou minha filha e desapareceu. Fomos ao cemitério, aparentemente estava tudo certo, o administrador do cemitério nos deu bastante atenção, já fizemos todo procedimento de ocorrência policial, e o caso já está com a delegada. Só saio daqui com o caso encerrado. Segundo informação do André, a Letícia morreu com câncer generalizado, mas não foi isso. Um laudo diz isso, mas acredito que não foi. Outro laudo diz que ela morreu por traumatismo abdominal. Vou exigir exumação do corpo”, acrescentou o pai.

O administrador o cemitério de Teixeira de Freitas, Gilcimar de Jesus, relatou que o André procurou o Cemitério no dia 09 de Março, por volta das 11h30, dizendo que tinha um corpo para sepultar, e que a esposa dele tinha falecido. “Solicitei a documentação para o sepultamento, e ele apresentou toda documentação que precisava, não havendo impedimento para o enterro, e assim foi feito. A família de Letícia entrou em contato comigo e relatou o que teria acontecido, e conversamos muito sobre o caso”, explicou o Gilcimar.
Já a tia da Leticia, a senhora Edna, disse que ela estava como desaparecida, não havia notícias dela. Através das redes sociais a procura foi intensa, até chegar aqui na cidade de Teixeira de Freitas. “O laudo que enviaram para a gente informa que ela morreu de câncer, mas, se ela tivesse isso saberíamos”. Ainda segundo a tia, a Letícia era uma pessoa especial, trabalhadora, humilde, simples, dócil, uma pessoa que não tinha experiência no mundo. Ela caiu nas mãos de uma pessoa maldosa. O meu coração estão triste, estou revoltada".

Photo Jornalismo/Por: Edvaldo Alves

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.