Header Ads

"Cleomar" executado a tiros no Duque de Caxias era acusado de ser o mandante do homicídio do Tenente Queiroz

Teixeira de Freitas: Nossa equipe de reportagem publicou uma matéria informando sobre um homicídio, ocorrido no Distrito de Duque de Caxias, inclusive colocando informações dos familiares, de que a vítima nunca teve envolvimento com nada ilícito. Porém, após pesquisa no próprio site, a redação do Liberdade News descobriu que a vítima Cleomar tinha passagem na polícia, inclusive em uma das passagens, ele foi preso acusado de ser o mandante do homicídio do Tenente Queiroz.

José Luiz Firmo Queiroz, o “Tenente Queiroz”, foi assassinado no feriado de 15 de novembro de 2015, após uma discussão por som alto, no Distrito de Duque de Caxias. Na ocasião, o Tenente pediu para o Cleomar José dos Santos para baixar o som, o que foi negado, e o próprio Tenente baixou o som do Cleomar, gerando uma discussão. Segundo a polícia, após esse desentendimento, o Cléomar teria contratado dois assassinos para matar o Queiroz.

Os atiradores chegaram onde estava o Tenente Queiroz e atiraram contra ele. Além do militar, outras duas pessoas ficaram feridas e todos foram socorridos ao Hospital Municipal de Teixeira de Freitas. O Tenente passou por cirurgia, mas, não resistiu e morreu. Os outros baleados se recuperaram bem dos tiros. O Cleomar foi preso na madrugada do dia 16 de novembro e foi apresentado na Polícia Civil. Na ocasião, a Polícia teve informações sobre os dois atiradores e intensificaram as buscas por eles.

Ainda na tarde do dia 16 de novembro, guarnições do PETO, 1° Pelotão e SOInt montaram cerco, ao saber que um dos acusados de matar o Tenente estava em uma residência no Bairro Tancredo Neves. Ao notar a chegada dos militares, o suspeito empreendeu fuga e tentou contra a guarnição, efetuando disparos. Na troca de tiros, ele foi baleado, sendo imediatamente socorrido ao HMTF. Trata-se de Vilian dos Santos Machado, 20 anos de idade. Após ser encaminhado ao Centro Cirúrgico, o Vilian não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

Em maio de 2016, o outro acusado de matar o Tenente Queiroz, Bruno Vieira dos Santos, o "Guelo", se entregou à Polícia paulista após ser reconhecido em um vídeo de um assalto praticado por ele. Ainda em relação ao Cleomar, assassinado nesta segunda-feira 04), o Liberdade News encontrou uma matéria de novembro de 2012, em que a mulher dele (na época) foi presa com drogas, chegando no Distrito de Duque de Caxias.

Segundo a mulher, ela estava levando a droga para o Cleomar, que na ocasião, a polícia acreditava que o Cleomar estava usando a mulher para traficar drogas. Segundo informações levantadas por nossa equipe de reportagem, o Cleomar estava morando em Vitória/ES e havia chegado no Duque de Caxias há 20 dias para passar uns dias junto aos seus familiares. O homicídio de Cleomar está sendo investigado pelo NHT da 8ª COORPIN.


Photojornalismo / Por: Edvaldo Alves

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.