Header Ads

Ex-padrasto "Diorlando" é preso acusado de abusar sexualmente de criança de 11 anos em Itamaraju

Itamaraju: Ex-padrasto abusa de uma criança de 11 anos, após levá-la a força e sob ameaças para um local fora da área urbana da cidade de Itamaraju, conhecida como “Cachoeira do Rio do Ouro”, onde aconteceu o abuso sexual contra a vítima. O fato aconteceu na tarde deste sábado, 25 de maio, quando o acusado, identificado como, Diorlando de Jesus Souza, de 27 anos, forçou a vítima, sob ameaças, a subir na garupa de sua motocicleta de modelo Honda/CG 125, de cor preta, placa JMK 8822, sendo levada para uma área de vegetação, próximo a uma cachoeira, onde aconteceu o abuso.

Ainda segundo a criança, ela foi deixada no local e retornou a pé. Ao chegar no Bairro Tarcísio Carleto, sendo o local habitacional mais próximo, pediu socorro, quando uma pessoa a acolheu. Após os relatos da criança, a Polícia Militar foi acionada através do 190, que enviou uma guarnição, a qual constatou a veracidade dos fatos, acionando o Conselho Tutelar, que realizou o acompanhamento da criança. No deslocamento para a casa da vítima, o acusado foi visto, e os PMs deram sinal de parada, e ele tentou empreender fuga com a motocicleta, mas foi interceptado e preso.

A mãe da criança foi localizada, e todos foram conduzidos para Sede da 8ª COORPIN em Teixeira de Freitas, sendo apresentado o caso para a delegada plantonista, Andressa Carvalho. Segundo informações levantadas por nossa equipe, a criança, que estava acompanhada pela sua mãe e uma conselheira tutelar, relatou que já teria sofrido o abuso outras vezes, e que além dela, as suas outras irmãs, de 6 e 8 anos de idade, também teriam sofrido abusos sexuais pelo acusado “Diorlando”, sob ameaças de morte, sendo que essas duas mais novas, teriam ido para casa da avó materna, no Estado de São Paulo.

Ainda segundo informações, ao ter conhecimento dos fatos pelas crianças, os avós não deixaram elas voltarem mais, fato confirmado pela mãe. Na sequência, foi lavrado o flagrante de estupro de vulnerável, com agravante pelo autor ter sido padrasto da vítima, pois, existe o sentimento da figura paterna do acusado com a vítima. O acusado (Diolando) foi conduzido para a carceragem da 8ª COORPIN, onde já se encontra à disposição da Justiça. Em seu depoimento, ele negou ter cometido o crime, e disse que tudo isso é engano e mentira. Diorlando já tem passagem por assalto à mão armada, no qual teria cumprido pena no Conjunto Penal - CPTF.

Photo Jornalismo / Por: Cloves Neto

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.