Header Ads

"Rasta" morre em confronto com a CAEMA e “Danilo” é preso

Policiais da CIPE-Mata Atlântica, antiga CAEMA durante uma ocorrência intensa na tarde do último sábado(29/06), por volta das 16h30, em várias abordagem num distrito da cidade de Belmonte, a CIPE-Mata Atlântica realizou a prisão de um indivíduo e baleou outro após confronto, o indivíduo não resistiu e morreu no leito hospitalar.

De acordo com informações policiais, uma denúncia anônima levou os policiais até alguns indivíduos que estavam traficando próximo a um campo de futebol no Bairro São Benedito. Ainda de acordo com informações, duas guarnições da CIPE MATA ATLÂNTICA deslocaram até o local para averiguar a denúncia.

Após os policiais chegarem no local, foram recebidos a tiros por criminosos que empreenderam fuga em seguida. Ainda com base nas informações policiais, um cerco no quarteirão foi feito e após incessantes buscas, percebeu-se que um suspeito estava escondido em um terreno baldio e após dada a voz de prisão, este efetuou novos disparos contra os policiais que, imediatamente, responderam a injusta agressão, vindo a cessar os disparos do resistente.

Ao se aproximar dentro da técnica até o local, foi avistado um elemento ao solo com ferimento, com ele os PMs encontraram um revólver cal. 32. Em seguida foi prestado o devido socorro ao hospital mais próximo.

O indivíduo ao dar entrada no Hospital de Belmonte, não resistiu aos ferimentos e foi constatado o óbito pelo médico plantonista. Durante a busca pessoal no indivíduo, foi encontrado no bolso da bermuda, uma quantia em dinheiro em moeda nacional e estrangeira, além de uma embalagem contendo 20 pedras de uma substância análoga ao crack, pesando 3 gramas.

Já na mesma perseguição, foram notificados que nas imediações foi encontrado um outro suspeito com uma embalagem contento 27 pedras pequenas e 1 pedra média de substância análoga ao crack, pesando no total 11 gramas.

Após a ação, o elemento que não resistiu aos ferimentos, foi identificado sendo UELISSON DE JESUS, vulgo RASTA, que possuía mandado de prisão em aberto na comarca de Belmonte e que seria matador da facção HDL de Belmonte, onde tinha como chefe a pessoa de PEDRO AUGUSTO DE SANTANA RAMOS, vulgo PEDROCA .

Ambos possuíam mais de 9 homicídios na cidade de Belmonte, por disputas pelo tráfico de drogas na cidade, um deles no carnaval quando assassinou um homem chamado “Torubé”, traficante rival. Diante dos fatos, a guarnição deslocou à delegacia de Eunápolis, para formalizar a ocorrência.

PHOTO JORNALISMO / Com informações de Alexsandro Vieira

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.