Header Ads

Presos advogado e outros oito acusados de ataque a seguranças da Veracel

Grupo ainda incendiou carros e obrigou maquinistas a realizar serviços


Presos são acusados de incendiar carros de empresa de segurança / 
Foto: Arquivo RADAR 64 

EUNÁPOLIS - Nove pessoas foram presas no início da manhã deste sábado (20), em uma ação conjunta das polícias Civil e Militar de Eunápolis, acusadas de envolvimento na invasão à fazenda Sítio Esperança, de propriedade da Veracel Celulose, e ataque a funcionários de uma empresa terceirizada contratada para fazer a segurança da área rural.

Conforme informações das polícias, as prisões, dentre elas a de um advogado, ocorreram em cumprimento a mandados de prisão temporária expedidos pelo juiz da 2ª Vara Criminal de Eunápolis, Heitor Awi de Attayde. Incialmente, os acusados ficarão presos por um período de cinco dias, mas o prazo pode ser prolongado dependendo do desenvolvimento das investigações.

De acordo com a informação, o grupo investigado, armado com foices e facões, retomou violentamente a posse da fazenda Sítio Esperança no dia 02 deste mês. Na ocasião, os acusados atacaram vigilantes que faziam a segurança da área, sendo que três deles precisaram de atendimento médico. O bando ainda incendiou seis carros da empresa terceirizada GPS.

Pouco tempo depois, o bando cortou árvores de uma plantação de eucalipto e obrigou maquinistas de uma outra empresa a realizar trabalhos numa estrada para permitir acesso ao local.

Foram presos Geraldo Pereira dos Santos, Rogério Silva da Rocha, Derolino Pereira dos Santos, Nival Miguel da Silva, Raimundo da Rocha, Cláudio Francisco de Oliveira, Nilson de Oliveira Gonçalves e Adenildo Batista da Rocha, além do advogado Mário Júnior Pereira Amorim. Outro envolvido, conhecido como Valdomiro, não foi encontrado e já é considerado foragido da Justiça.


PHOTO JORNALISMO / Com informações do Radar64

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.