Header Ads

NHT da 8ª COORPIN conclui mais um inquérito de homicídio com elucidação em Teixeira


Teixeira de Freitas: O NHT da 8ª COORPIN concluiu as investigações de um homicídio consumado no ano de 2013. Trata-se da morte de Anderson Temístocles dos Santos, na época com 21 anos de idade, assassinado através de disparos de arma de fogo, que o atingiu nas pernas e na cabeça, no momento em que a vítima encontrava-se em via pública. Os tiros foram efetuados por dois indivíduos até então não identificados, que utilizaram uma motocicleta Honda FAN, de cor preta, placa não identificada, para praticar o crime, sendo certo que o executor, que estava de carona foi o autor dos disparos que levaram a vítima à morte.

O fato ocorreu na Rua 2, em frente ao Colégio João Mendonça, no Bairro Urbis II, em Teixeira de Freitas. O caso permaneceu latente e sem autoria no Cartório da Delegacia, até ser encaminhado ao NHT – Núcleo de Homicídios e Tráfico, sob os cuidados do delegado Manoel Andreetta e Bruno Ferrari. Segundo o delegado Andreetta, após o desenvolvimento das investigações, imprimidas em conjunto com os investigadores Sérgio Adriano e Alexandre Augusto, o NHT apurou que a vítima estava envolvida com o tráfico de drogas na Urbis, e trabalhava como “menino de pista” para o grupo de traficantes chefiados pelo finado “Vovô do Tráfico”, atuantes na Urbis.

Segundo as investigações, os autores do crime teriam sido um Hendrick Cardoso Silva, 19 anos, o “Magrão” e um menor de 16 anos na época. Ambos trabalhavam para o grupo de traficantes rival, denominado Grupo do Gueto, e na disputa pelos pontos de vendas e distribuição de drogas no Bairro Urbis, acabaram executando a vítima no momento em que a mesma comercializava drogas em frente ao Colégio João Mendonça, sendo certo que o Hendrick foi o condutor da motocicleta, uma Honda FAN, de cor preta, tendo seu comparsa menor, como carona, figurando como o autor dos disparos que atingiram a vítima e a levaram à morte.

“De fato, o menor efetuou vários disparos contra a vítima, utilizando um revólver calibre 38, sendo aquela localidade, considerada território do Grupo do Gueto, área que a vítima vinha invadindo”, explicou Manoel Andreetta. Ainda segundo o delegado, um dos executores, o adolescente, acabou sendo morto 09 de junho de 2014, no Bairro São Lourenço, em Teixeira de Freitas, justamente por invadir a área de um outro grupo de traficantes. Já o Hendrick, que na época também era menor de idade, voltou a praticar homicídio para o Grupo do Gueto, pelo mesmo motivo, oportunidade em que, depois de descartado pelo seu próprio grupo, acabou sendo vítima de uma tentativa de homicídio.

O delegado Andreetta explicou ainda que após sofrer a tentativa, o Hendrick fugiu para o Estado do Rio de Janeiro. “Não obstante, ao retornar para este município, já maior de idade, o Hendrick continuou a praticar crimes, não só neste município, como na região, terminando por ser preso em flagrante delito no dia 17 de julho, no município de Nova Viçosa, pela prática de crime de homicídio tentado. A elucidação do presente crime figura como mais uma resposta do NHT para os familiares da vítima e para a toda a comunidade, servindo de alerta para que outros jovens não ingressem no mundo do crime e sejam mortos por nada”, finalizou o delegado Andreetta.

PHOTO JORNALISMO / Por: Edvaldo Alves

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.