Header Ads

Polícia Civil elucida homicídio de adolescente de 15 anos assassinada em 2016 em Teixeira


Teixeira de Freitas: A Polícia Civil concluiu as investigações sobre um homicídio consumado, ocorrido contra a vítima, Talita Souza de Jesus, a “Talitinha”, adolescente de 15 anos, assassinada no dia 24 de setembro de 2016, em via pública, na Rua Águas Claras, no Bairro Monte Castelo, sendo a vítima encontrada em decúbito lateral esquerdo, próximo ao meio fio, apresentando uma lesão provocada por disparo de arma de fogo na cabeça, através de um revólver calibre 38, conforme ficou constatado através do projétil do mesmo calibre encontrado no local do crime, próximo ao corpo da vítima, pela equipe do plantão que realizou o levantamento cadavérico juntamente com as Equipes da PM e do DPT local.

O caso foi encaminhado para o SI – Serviço de Inteligência da Delegacia Territorial, aos cuidados do delegado Manoel Andreetta, responsável pela pasta de homicídios, o qual, com o desenvolvimento das investigações, realizadas em conjunto com os investigadores Sérgio Adriano; Alexandre Augusto; Alex Honorato e Marcos Gomes, apuraram que na época dos fatos, a vítima estava envolvida com o consumo de drogas nos Bairros Castelinho, Jerusalém e Monte Castelo, neste Município, figurando como uma das “agregadas” ao grupo de traficantes denominado Grupo de Uilian, chefiado pela pessoa de Uilian Santos de Jesus, tendo como braço direito o falecido Elizeu Almeida Marinho, o “Manso”, (morto em confronto com a PM em 20/01/2018).

“Estes dois foram os responsáveis por terem executado a vítima no momento em que ela foi surpreendida na rua, oportunidade em que os executores utilizaram uma motocicleta Honda FAN 150, para se aproximar da vítima, sendo a mesma pilotada por Uilian, tendo Elizeu como carona e autor do disparo, que de forma covarde, levou a vítima à morte ainda no local, sem lhe ser concedida qualquer chance de defesa. Com efeito, o crime teve como motivação um problema pessoal ocorrido entre Elizeu e a vítima Talita, que era amiga íntima da companheira de Elizeu e começou a influenciar no relacionamento pessoal do casal, no momento em que contou que o mesmo a estava traindo com outras mulheres, provocando discórdias e brigas que vinham se agravando e ocorrendo com frequência”, explicou o delegado.

Ainda segundo o delegado, durante uma dessas discussões, a companheira de Elizeu acabou revelando ao mesmo que Talita era a responsável pelas informações fruto das frequentes discórdias que o casal vinha passando, fato bastante para “selar” sua vida, quando então Elizeu passou a desejar e a planejar sua morte, para cumprir e executar sua vingança. “Os integrantes do Grupo de Uilian se destacaram entre os anos de 2016 e 2018, pela forma brutal e covarde com a qual executavam seus crimes, sempre se utilizando do “elemento surpresa” para seguir e “escoltar” suas vítimas, através de um planejamento frio e calculista, aguardando um melhor momento para surpreendê-las e executá-las”, acrescentou.

“De fato, foram vários homicídios, tentados e consumados praticados pelo grupo, alguns deles com uma espécie de “assinatura própria”, ou seja, a utilização de uma espingarda calibre 12 para executar suas vítimas, arma utilizada na prática de uma série de assassinatos ocorridos no início do ano de 2018, no evento que ficaria marcado e conhecido popularmente como “Os Crimes do Maníaco da 12”. Naquela oportunidade, a comunidade e as autoridades responsáveis pela segurança pública ficaram “chocadas” com tamanha violência desencadeada pelos integrantes do grupo criminoso, responsável por um “clamor público sem precedentes”, fruto do macabro recorde de homicídios praticados pelos integrantes de um mesmo grupo, em um só dia.

PHOTO JORNALISMO / Por: Edvaldo Alves/Liberdadenews

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.