Header Ads

Militares do PETO de Mucuri prendem homem com R$ 1.990,00 em notas falsas


Mucuri: Policiais do PETO da 89ª CIPM prenderam um homem na noite desta segunda-feira, 17 de fevereiro, que estava oferecendo cédulas de R$ 100,00 (cem reais) e 10,00 (dez reais) falsas, no distrito de Itabatã, município de Mucuri. Segundo informações, dois suspeitos, sendo um adolescente de 17 anos, e outra pessoa de 21 anos, teriam sido abordados na área Central do distrito, quando, ao serem questionados de forma separada sobre o que estariam fazendo ali, eles entraram em contradições.

Os PMs, então, teriam feito novos questionamentos, quando eles acabaram informando que estariam esperando uma terceira pessoa, que iria lhe vender um certo valor em notas falsas. O terceiro envolvido foi identificado como, Josione Muniz Santos, 24 anos, que estava em posse de 18 cédulas de R$ 100,00 (cem reais), e outras 19 notas de R$ 10,00 (dez reais), somando o valor de R$ 1.990,00 (um mil e novecentos e noventa reais). Diante dos fatos, os três foram conduzidos para Sede da 8ª COORPIN em Teixeira de Freitas.

Os dois foram apresentados para a delegada de plantão, Andressa Carvalho, que após as oitivas dos PMs, e dos conduzidos, flagranteou o Josione, por estar tentando comercializar moeda falsa. Ele teria assumindo, em depoimento, que estaria cometendo o crime, e que teria adquirido as notas falsas através de uma pessoa do Estado de São Paulo, que teria mantido contato através de redes sociais, e que teria pagado um valor estimado de aproximadamente de 20%, do montante que ele teria comprado.

Ainda segundo o acusado, as notas foram enviadas pelos Correios. O acusado segue preso na carceragem da Unidade Policial, à disposição da Justiça Federal, já que trata-se de um crime contra o Tesouro Nacional. Já os outros dois que iriam comprar as notas, foram citados no inquérito policial, sendo liberados após as oitivas, já que com eles, não foi encontrado nenhuma cédula falsa, pois, ainda não haviam concretizado a compra.

PHOTO JORNALISMO / Por: Cloves Neto/Liberdadenews

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.