Header Ads

Morto no dia do seu aniversário: Polícia civil elucida homicídio no bairro Jerusalém e pede prisão do acusado


Teixeira de Freitas: O delegado Manoel Andreetta, da Pasta de Homicídio da Delegacia Territorial de Teixeira de Freitas, chegou a mais uma elucidação de homicídio na cidade. Trata-se do assassinato de Antônio Carlos Laranjeira, o “Roque”, de 44 anos de idade, fato ocorrido no dia 12 de outubro de 2019, na Rua Inácio Monteiro, ao lado da ZL Barbearia, no Bairro Jerusalém, em Teixeira, cuja vítima foi encontrada em via pública, em decúbito ventral, apresentando seis lesões provocadas por disparos de arma de fogo, uma no rosto, duas no pescoço, uma no peito esquerdo e duas nos braços, conforme foi constatado pelas equipes policiais no local.

O caso foi encaminhado para a Pasta de Homicídios, liderada pelo delegado Manoel Andreetta, o qual, com o desenvolvimento das investigações, realizadas em conjunto com o Serviço de Inteligência da Delegacia Territorial, através dos investigadores: Sérgio Adriano, Alexandre Augusto, Alex Honorato e Marcos Gomes, apuraram que a vítima foi alvejada pelo integrante de um grupo criminoso de traficantes, atuantes, principalmente, no Bairro Jerusalém e Castelinho, figurando como acusado do crime a pessoa identificada por Mateus Canguçu de Oliveira, 19 anos, o “Cebola”, este que teria praticado o crime sozinho, após um desentendimento pontual ocorrido entre os envolvidos, durante o transcorrer de um evento festivo.

A Equipe do Liberdade News apurou que, na ocasião dos fatos, o acusado e seus comparsas participavam de uma festa aberta ao público, na Rua Inácio Monteiro ao lado da ZL Barbearia, no Bairro Jerusalém, local onde se fazia presente uma grande aglomeração de pessoas, estimuladas pelo funcionamento dos “paredões de som” que tocavam dentro dos veículos estacionados por ali, quando então, a vítima chegou ao local sozinha, freando violentamente o seu veículo, um Fiat Uno, de cor preta, placa GQB-4061, descendo logo em seguida, já portando em suas mãos um facão, tipo de açougueiro, balançando o mesmo de forma a ameaçar todas as pessoas que ali se encontravam, aparentemente, sem ter uma pessoa específica como alvo.

Ainda segundo informações, não se sabe se a vítima havia se envolvido em alguma briga anterior com os integrantes do grupo, ou se já havia alguma rixa existente entre eles, ou até mesmo se foi o barulho do som alto que desencadeou a desavença, o fato é que, segundo as informações colhidas no local, a vítima se mostrava furiosa e balançava o facão a esmo, ameaçando e fazendo menção de desferir golpes contra qualquer um que passasse na sua frente, perseguindo as pessoas e falando palavras desconexas, que não foram compreendidas pelas testemunhas presenciais, atrapalhadas pelo som alto que, ali, se fazia presente.

Em determinado momento, a vítima acabou lesionando um dos integrantes do grupo criminoso, oportunidade em que o acusado do crime sacou sua arma de fogo, um revólver calibre 38, e efetuou vários disparos contra a vítima, descarregando sua arma, provocando-lhe a morte ainda no local, sem qualquer chance de defesa, oportunidade em que o autor e seus comparsas deixaram o local tomando rumo ignorado. A vítima foi morta no dia do seu aniversário e a arma de fogo utilizada para praticar o crime, acabou sendo apreendida, semanas depois do ocorrido, com outro integrante do grupo, após uma abordagem de rotina realizada pela Polícia Militar.

Segundo o Delegado Andreetta, “O grupo criminoso, ao qual o assassino pertence, vem promovendo toda espécie de atrocidades nos Bairros Jerusalém e Castelinho, intimidando e ameaçando os membros daquelas comunidades, matando e executando suas vítimas sem qualquer piedade, sejam adolescentes, jovens, adultos e mulheres, até mesmo moradores inocentes, ninguém escapa da sanha desses grupos criminosos, cujas atividades estão ligadas à distribuição e ao comércio de drogas, sendo certo que seus integrantes têm o costume de andar pelas ruas dos bairros ostentando suas armas, em flagrante afronta à Justiça e aos demais órgãos responsáveis pela Segurança Pública do nosso Município”.

Ainda segundo o delegado, essas condutas criminosas serão combatidas com maior rigor e afinco, pelas instituições policiais. “Com o apoio e a confiança das pessoas de bem das referidas comunidades, prometemos apertar ainda mais o cerco contra os bandidos”, finalizou Andreeta. O Inquérito Policial foi devidamente concluído, relatado e encaminhado à Justiça.

PHOTO JORNALISMO / Por: Edvaldo Alves/Liberdadenews

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.