Header Ads

Polícia Civil de Teixeira elucida homicídio de "Perneta" e pede prisão de acusados


Teixeira de Freitas: A Polícia Civil, através do delegado da Pasta de Homicídios, Manoel Andreetta, chegou à elucidação de mais um homicídio consumado, desta vez, praticado contra a vítima, que foi identificada como Valter Vidal da Silva Júnior, o “Perneta”, de 25 anos, fato praticado na noite do dia 09 Novembro de 2019, na Rua André Medeiros, no Bairro São Lourenço. A vítima fatal foi encontrada em decúbito ventral, apresentando cerca de seis lesões provocadas por disparos de arma de fogo, sendo duas na cabeça, duas nas costas, uma no peito e uma no braço. Segundo informações preliminares, dois indivíduos se aproximaram da vítima com uma bicicleta, no momento em que esta caminhava em via pública.

Segundo informações, no transcorrer da ação e no auge do desespero, a vítima ainda tentou fugir correndo do local, contudo, já alvejada, acabou morrendo dentro do antigo Bar de Davi, após ser atingida pelos derradeiros “disparos de misericórdia”, efetuados pelos seus algozes no momento da perseguição. Após praticarem o crime, os executores deixaram o local tomando rumo ignorado. O caso foi encaminhado para a Pasta de Homicídios, sob responsabilidade do delegado Manoel Andreetta, o qual desenvolveu as investigações, em conjunto com o SI – Serviço de Inteligência da 8ª COORPIN, através dos investigadores: Sérgio Adriano, Alexandre Augusto, Alex Honorato e Marcos Gomes.

Segundo apurou os investigadores, a vítima fatal já esteve envolvida com o tráfico de drogas e já pertenceu a um grupo criminoso atuante na área do Bairro São Lourenço, terminando por ser assassinada por ordem dos líderes integrantes do grupo rival, devido à disputa entre os grupos pelos pontos de venda e distribuição de drogas naquela localidade. Segundo apurou a redação do Liberdade News, os acusados de ter executado o Perneta foram as pessoas de Watson Afonso Nunes, de 20 anos e Marcos Vinicius Alves dos Santos, o “Pesão”, de 24 anos. A redação do Liberdade News descobriu ainda que na tarde do mesmo dia, por volta das 13h00, a vítima Valter e seus comparsas discutiram com os autores do crime Watson e Marcos Vinícius, entre agressões verbais e xingamentos que evoluíram até chegarem às vias de fato e às agressões físicas.

Ainda segundo informações, a discussão começou quando os acusados pediram para que a vítima lhes vendesse maconha, o que foi negado prontamente por ela, na alegação de que não estava mais mexendo com isso, quando então, iniciou-se uma discussão verbal entre os envolvidos, sobre a quem pertencia àquela área do comércio de drogas, oportunidade em que os comparsas da vítima se aproximaram e expulsaram com violência os executores do local, obrigados a fugir devido à superioridade numérica dos seus rivais. Ao saírem, os autores prometeram voltar, ameaçando de morte todos que se encontravam por ali, sendo certo que, horas depois, já por volta das 19h30, os autores retornaram para o Bairro São Lourenço promovendo um verdadeiro “ataque”, surpreendendo a vítima.

Segundo o Delegado Manoel Andreetta, “a audácia dos grupos criminosos não tem limite, mas a Polícia Civil estará sempre de prontidão para socorrer o cidadão de bem da nossa comunidade”, afirmando ainda que “a polícia conta com o apoio e a confiança da sociedade para continuar a combater o crime, recebendo as informações necessárias para colocar os malfeitores atrás das grades”. O Inquérito Policial foi devidamente concluído, relatado e encaminhado à Justiça com o pedido de prisão preventiva dos envolvidos.

PHOTO JORNALISMO / Por: Edvaldo Alves/Liberdadenews

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.