Header Ads

Guerra do Tráfico: Polícia Civil elucida homicídio e descobre outros crimes praticados em Teixeira e região


Teixeira de Freitas: A Polícia Civil, sob a coordenação do delegado da Pasta de Homicídios, Manoel Andreetta, concluiu mais um inquérito policial de um homicídio, praticado no dia 28 de fevereiro de 2020, em Teixeira. Trata-se do assassinato de Leandro da Conceição Silva, o “Dedel”, de 23 anos de idade, crime ocorrido por volta das 19h30, sendo o corpo encontrado em decúbito dorsal, apresentando quatro perfurações provocadas por disparos de arma de fogo, duas na cabeça e duas na região do quadril esquerdo. Na oportunidade, a guarnição da Polícia Militar apresentou preso em flagrante delito um dos autores do crime, a pessoa de Iuri de Jesus Rocha de Souza, de 19 anos de idade, que confessou espontaneamente e sem qualquer tipo de constrangimento a prática do crime, contando detalhes sobre a ação criminosa.

Os procedimentos preliminares de formalização da prisão em flagrante e do levantamento cadavérico foram realizados pela equipe do plantão, sob a responsabilidade do delegado Bruno Ferrari, nas dependências do Bar da Vitória, em frente à residência da vítima, localizado na avenida Gonçalves Ledo, no Bairro Bela Vista, neste município. O caso foi encaminhado para a pasta de homicídios, liderada pelo delegado Manoel Andreetta, o qual, com o desenvolvimento das investigações, realizadas em conjunto com o SI – serviço de inteligência da Delegacia Territorial, através dos investigadores Sérgio Adriano e Alexandre Augusto, apuraram que a vítima fatal estava envolvida com o tráfico de drogas, figurando como gerente do grupo de traficantes denominado “Grupo do Gueto”, atuantes nos bairros Bela Vista, Jardim Planalto, Vila Caraípe, entre outros, neste município.

Segundo as investigações, o grupo está em guerra contra o grupo de traficantes rival, denominado “Grupo de Lampião”, chefiado pelas pessoas de Luan Fergon Gonçalves Ferraz, o “Lampião” de 26 anos, Gilmar Rodrigues de Souza, o “Coroa”, de 34 anos, Washington da Silva, o “Pavão”, de 31 anos e os gêmeos Kaio Reis de Jesus e Kaique Reis de Jesus, de 25 anos, conhecidos como os “Irmãos Mabaços”, sendo certo que Teixeira de Freitas, assim como as demais cidades que compõem a região, encontram-se em uma guerra “polarizada” entre os referidos grupos, que acabaram por “encampar” os demais grupos enfraquecidos ou desmantelados, seja pela atuação ativa da polícia e da justiça com a expedição de mandados de prisão e transferências dos presos integrantes; seja pelas baixas colecionadas pelos embates contínuos entre os membros dos diversos grupos, obrigando os integrantes remanescentes a se associarem para fazer frente a seus rivais.

Com efeito, os trabalhos apontaram para uma atuação mais agressiva por parte dos integrantes do “Grupo de Lampião” na prática de crimes de homicídios, consumados e tentados, na disputa pelos pontos de venda e distribuição de drogas contra o grupo rival, o “Grupo do Gueto”, principalmente após a Justiça ter concedido a liberdade condicional para seu líder, a pessoa de Luan Fergon, o “Lampião”, fato ocorrido no segundo semestre do ano de 2019, sendo certo que, o “Grupo de Lampião” vem causando desequilíbrio entre as forças atuantes na região, havendo registros da prática de crimes recentes no município de Alcobaça, (distrito de São José); no município de Nova Viçosa (distrito de Posto da Mata); no município de Itamaraju; no município de Medeiros Neto e neste município de Teixeira de Freitas (nos distritos situados na zona rural, assim como nos bairros: Castelinho, Jerusalém, Monte Castelo, Bela Vista, Jardim Planalto, Vila Caraípe entre outros).

De fato, a equipe da Polícia Civil descobriu que o “Grupo de Lampião” vem trazendo executores de fora da cidade para praticar crimes em Teixeira de Freitas, sendo certo que, no crime envolvendo a vítima Leandro, o executor identificado por Iuri saiu do distrito de Posto da Mata, local onde havia praticado diversos crimes para o grupo, e veio para cá, associando-se com a pessoa de Alessandro Dias da Costa, o “Indião” para matar a vítima integrante do grupo rival, o “Grupo do Gueto”, pela disputa pelos pontos de venda e distribuição de drogas no Bairro Bela Vista, neste município, ocasião em que, cumprindo as ordens de seus chefes, os executores Iuri e Alessandro pegaram suas armas de fogo e passaram a “escoltar”, ou seja, a seguir a vítima quando a mesma andava em via pública, parando em frente à sua residência, esta localizada nos fundos do Bar da Vitória, na Avenida Gonçalves Ledo.

Desconfiando da presença dos executores no local, a vítima entrou no bar, no momento em que os executores, armados, se aproximaram e a surpreenderam efetuando vários disparos contra a mesma, terminando de executar o Leandro, no corredor de acesso, após ser atingido pelos executores com os “tiros de misericórdia” que lhes atingiram a cabeça, causa suficiente de sua morte, ainda no local. Não obstante, após a prática do crime, populares e curiosos começaram a se aglomerar, oportunidade em que os executores deixaram o local tomando rumos distintos, sendo o Iuri localizado e preso em flagrante delito pela guarnição da Polícia Militar que atendia a ocorrência. Já o executor Alessandro conseguiu escapar por pouco da polícia correndo pela avenida principal e escondendo-se em uma residência próxima.

Porém, ainda segundo as investigações, a fuga do Alessandro não evitou que ele viesse a ser morto quatro dias após ter praticado o crime, fato ocorrido nas mesmas circunstâncias enquanto Alessandro caminhava em via pública, na noite do dia 03.03.2020, por volta das 20h30, na Rua N-11, no Bairro Vila Caraípe, neste Município, após uma ação de “revide” desencadeada pelos executores pertencentes ao grupo de traficantes rival, o “Grupo do Gueto”. As investigações progrediram após a prisão feita por militares da RONDESP dos integrantes do “Grupo de Lampião” atuantes no distrito de Posto da Mata, fato ocorrido no dia 05.03.2020, por volta das 18h00, entre eles a de um adolescente entre outros comparsas, portando grande quantidade de drogas e armas, inclusive uma submetralhadora calibre 380.

Na oportunidade, as investigações confirmaram a participação dos integrantes do “Grupo de Lampião” no crime envolvendo a vítima Leandro, além de ficar comprovada a atuação do grupo tanto no distrito de Posto da Mata, como em Teixeira de Freitas, com o claro propósito de reconquistar espaços perdidos e de expandir os “territórios”, visando abrir nova frentes para a comercialização de drogas. Na oportunidade, a Polícia Civil confirmou o embate travado entre os integrantes do “Grupo de Lampião” contra os integrantes do grupo rival, o denominado “Grupo de PH”, além da participação do adolescente, assim como a de Iuri, na prática dos seguintes crimes:

No homicídio tentado praticado contra a vítima João Paulo Nascimento Domingas, através de disparos de arma de fogo na noite do dia 26.02.2020, figurando como executor a pessoa de Iuri; No duplo homicídio consumado praticado contra as vítimas Silvana de Jesus Batista e o seu companheiro Gilmar Januário dos Santos, através de disparos de arma de fogo na madrugada do dia 28.01.2020, figurando como executores o adolescente integrante do grupo e o finado Marcos Silveira, o “Mandela” (morto no AR da PM em 07.02.2020); No homicídio consumado praticado contra a vítima Edimilson Bernardo, o “Negão”, através de disparos de arma de fogo no dia 11.02.2020, por volta das 12h00, em via pública, figurando como executor o mesmo adolescente citado anteriormente.

Segundo o delegado Manoel Andreetta, “o brilhante trabalho desenvolvido pela Polícia Militar de Teixeira de Freitas e pelo policiamento ostensivo da RONDESP, permitiu a evolução nas investigações e a conclusão dos trabalhos implementados em conjunto pela Pasta de Homicídios e pelo Serviço de Inteligência da Polícia Civil, possibilitando a determinação da autoria, da motivação e das circunstâncias em que o crime foi praticado, individualizando as condutas e estabelecendo a participação dos grupos criminosos que insistem em matar por aqui”.

De fato, concluiu o delegado, “a polícia hoje é considerada peça fundamental e de influência determinante nos resultados advindos desta guerra insana, travada entre os diversos grupos criminosos atuantes na região e a sua atuação incisiva e contundente deixa claro, não só aos executores diretos dos crimes, como aos seus mandantes, estejam aonde estiverem, que suas condutas certamente serão responsabilizadas nos rigores da lei”. O Inquérito Policial foi devidamente concluído, relatado e encaminhado à Justiça com o pedido de prisão de todos os envolvidos.

PHOTO JORNALISMO / Por: Edvaldo Alves/Liberdadenews

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.