Header Ads

Polícia Civil de Teixeira investiga a falsa comunicação de furto/roubo e o golpe nas seguradoras


Teixeira de Freitas: A policia Civil de Teixeira de Freitas tem intensificado as investigações através dos investigadores do SI, em relação aos crimes contra o patrimônio, sob a coordenação do delegado titular, Ricardo Amaral, no qual como foi dito na matéria anterior sobre este assunto, que muitos aparelhos celulares têm sido recuperados através da ajuda de tecnologias que facilitam chegar até os aparelhos roubados ou furtados, que na maioria das vezes já estão nas mãos de terceiros, que adquiriram com certa vantagem de valor financeiro, em contrapartida ao valor real de mercado.

Com o desenvolvimento das investigações, a polícia identificou uma nova modalidade que leva as pessoas a tentarem levar vantagens, através do seguro que são feitos no momento da compra dos aparelhos, que depois de um determinado período, os proprietários estão indo até a delegacia, realizar um falso comunicado de roubo/furto, para poder receber o valor do celular assegurado, que após receber o referido valor, eles, de posse do aparelho, estão vendendo para outras pessoas, como se fosse um celular de boa procedência, e seminovo.

Segundo o delegado, baseado na falsa comunicação (Boletim de Ocorrência), a polícia está chegando em quem comprou de boa-fé, inclusive com a nota fiscal, através da localização do celular, já que ele está na lista dos aparelhos que estão sendo rastreados. O delegado Ricardo Amaral, disse à nossa reportagem: "Nestes casos, a pessoa que comprou o celular entra no inquérito policial como testemunha, já, a pessoa que vendeu, irá responder por dois crimes, sendo de falsa comunicação e estelionato, por tentar dar um golpe na seguradora, e tentar enganar a Instituição (Polícia Judiciária).
Ainda segundo o delegado, as declarações falsas registradas no Boletim de Ocorrência acabam colocando toda uma estrutura para investigar um crime que não ocorreu. “Esses crimes podem chegar a 05 anos e 06 meses, de reclusão, e multa. Todas as situações relacionadas a essas questões, que conseguirmos identificar, também serão encaminhadas para o Poder Judiciário, para que todos possam responder criminalmente", concluiu o delegado.

PHOTO JORNALISMO / Por: Cloves Neto/Liberdadeews

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.