Header Ads

Agricultor morto recebia ameaça desde que assumiu presidência de associação


Jorge Reinaldo Loyola de Oliveira, 63 anos, foi atacado por três bandidos / 
Foto: Reprodução 

EUNÁPOLIS
- O presidente de uma associação de trabalhadores rurais, morto brutalmente na tarde de quarta-feira (1º), em Eunápolis, vinha sendo ameaçado desde que assumiu o cargo. A denúncia é de agricultores do pré-assentamento Baixa Verde, onde ocorreu o crime. A comunidade fica a 25 quilômetros do centro da cidade.

Jorge Reinaldo Loyola de Oliveira, 63 anos, foi atacado por três bandidos enquanto transitava de moto com a mulher por uma estrada vicinal. Os homens saíram de dentro de um matagal.


A perícia constatou que Reinaldo foi assassinado a golpes de instrumento corto-contundente, possivelmente facão, faca ou machado. A cabeça ficou desfigurada. As orelhas foram decepadas.

A mulher disse que ainda tentou correr, mas foi alcançada por um dos criminosos. Ela foi levada até o barraco onde morava com o marido. No local, os bandidos roubaram alguns objetos e um rifle calibre 22.

Segundo informações da polícia, pouco tempo antes do crime a quadrilha esteve na residência do casal em busca de informações sobre um morador da localidade.


Conforme os agricultores, Jorge Loyola havia assumido a presidência da associação agroecológica há pouco tempo, logo após o então presidente ser destituído do cargo em uma assembleia. No local moram 70 famílias, que vivem em clima de apreensão, pois ali já ocorreram outros homicídios de líderes comunitários.

O corpo de Jorge Reinaldo Loyola será velado e enterrado em Linhares, no Espírito Santo, onde mora parte de sua família.

PHOTO JORNALISMO / Fonte: Radar64 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.