Header Ads

Comerciante de Itamaraju mata assassino do filho a golpes de faca e termina preso em Vitória-ES


O comerciante do ramo de estofados Saullo da Silva Moura, 38 anos, um cidadão popularmente conhecido em Itamaraju e filho de uma família tradicional da cidade foi preso em Vitória-ES., neste último domingo (05/04), após matar a golpes de faca um jovem também de Itamaraju que havia fugido para a Serra, município da região metropolitana de Vitória, após ter matado o filho do comerciante no último dia 02 de março na Praça Walter Carvalho, na zona central de Itamaraju.

Entenda o Caso

Na manhã de segunda-feira do último dia 2 de março, numa área baldia nos fundos da Escola Municipal Mário Andreazza, na Praça Walter Carvalho, na cidade baixa em Itamaraju, o filho do comerciante Saullo Moura, o adolescente Marcos Vinícius Rodrigues Moura, de 16 anos, foi morto a tiros. Quatro jovens teriam matado o adolescente naquela manhã de segunda-feira. Os acusados foram apontados como sendo: Mizael da Conceição Silva, 17 anos, Jefferson Lima da Silva, 19 anos, Brendo da Conceição Santos, 19 anos, e o mandante Elpidio Souza Lima, 26 anos, oriundo do bairro Jaqueira em Itamaraju e radicado no município da Serra, na grande Vitória-ES.

Apreensão do assassino

No dia seguinte ao crime, a Polícia Militar apreendeu na Estação Rodoviária de Teixeira de Freitas, um dos matadores do rapaz, o adolescente Mizael da Conceição Silva, de 17 anos, quando tentava embarcar em um ônibus em fuga para Vitória –, ele estava em posse de um revólver calibre 38 municiado e mais 10 cartuchos intactos no bolso da calça, uma poção de cocaína e a passagem que o levaria para a capital do Espírito Santo. Ao ser apreendido ele confessou o crime e disse que o adolescente Marcos Vinicius que era usuário de entorpecentes, morreu em virtude de uma dívida de drogas, mas acabou confessando a participação dos seus outros três comparsas no crime e revelando o nome do Elpidio como mandante, que só fez comprovar o que a polícia já sabia. Mas o Mizael que era menor de idade, deixou a prisão 5 dias depois e retornou para Itamaraju.

Mortes dos assassinos

Exatos 20 dias após a morte do adolescente da família Moura, três dos seus executores, que eram elementos ligados ao tráfego de drogas, inclusive o menor Mizael, foram emboscados e alvejados a tiros no alto adjacente do Conjunto Residencial Bela Vista, na zona leste de Itamaraju, na madrugada de domingo do dia 22 de março, quando dois morreram e um conseguiu sobreviver. Morreram o adolescente Mizael da Conceição Silva, de 17 anos, que morava no próprio bairro Bela Vista e Jefferson Lima da Silva, de 19 anos, que morava no bairro Novo Prado. Já o terceiro elemento, também morador do bairro Bela Vista, Brendo da Conceição Santos, de 19 anos, foi baleado e socorrido a tempo pelo SAMU 192 e levado para o Hospital Municipal de Itamaraju.

Revolta

O comerciante Saullo Moura, pai do adolescente Marcos Vinícius Rodrigues Moura, de 16 anos, morto a tiros no último dia 2 de março na Praça Walter Carvalho em Itamaraju, demonstrou indignação com o assassinato do filho e preferiu fazer justiça com as próprias mãos.

Novas mortes de criminosos

Na madrugada de domingo, do último dia 5 de abril, o mandante do crime ou também partícipe talvez do assassinato do adolescente Marcos Vinicius, identificado por Elpidio Souza Lima, o “Pido”, 26 anos de idade, oriundo do bairro Jaqueira em Itamaraju, foi morto com três violentos golpes de peixeira ao ser atacado na Rua Bouganville, no bairro Féu Rosa, no município da Serra, na região metropolitana de Vitória, Espírito Santo. Quando foi atacado, Elpidio fugia correndo, após o seu carro ter sido atacado a tiros em frente à sua casa e o seu companheiro de residência alvejado e morto a tiros. Elpidio ainda teria conseguido descarregar a arma no seu matador, mas terminou alcançado e morto a peixeiradas.

Prisão do vingador


Logo após o crime, o autor foi preso em flagrante delito por policiais militares da 3ª Companhia do 6º BPM Norte Sul, e ao ser apresentado na DHPP - Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa, do bairro de Fátima, na Serra, o criminoso foi identificado como sendo o comerciante itamarajuense Saulo da Silva Moura, de 38 anos, do ramo de estofados, que confessou o crime. Ele disse que matou em vingança à morte do seu filho Marcus Vinicius, no dia 2 de março em Itamaraju. E Saullo contou ao delegado Rodrigo Sandi Mori, titular da DHPP da Serra, na grande Vitória, que ao emboscar o elemento, tentou matá-lo a tiros, mas a vítima lhe atacou primeiro lhe disparando 6 tiros, e num confronto desastroso na troca de tiros, não teve chance de atirar certeiramente no assassino do seu filho e ao mesmo tempo obteve a sorte de não ser alvejado, até que numa luta corporal conseguiu puxar sua peixeira que carregava de reserva e sangrou o desafeto até a morte.

Participação do comerciante
Testemunhas disseram aos agentes do DHPP que Saullo estaria na companhia de outros dois homens e que um deles usava máscara cirúrgica, mas ele nega a versão e disse que agiu sozinho. Saulo também nega que tenha participação na execução dos outros dos jovens no bairro Bela Vista no dia 22 de março e no atentado do terceiro jovem. E ainda nega que tenha matado minutos antes, com 2 tiros na cabeça, um outro indivíduo de nome Henrique Santos da Silva, 20 anos, que também era originário do bairro Jaqueira em Itamaraju, que morava na companhia de Elpídio Souza Lima na Rua Dalias, no bairro Féu Rosa. O comerciante disse que emboscou o Elpidio na Rua Bouganville, no bairro Féu Rosa, na Serra, no início da madrugada daquele domingo do dia 5 de abril, após ter ficado na tocaia da sua passagem, desde as 15h de sábado. 

PHOTO JORNALISMO / Por Athylla Borborema

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.