Header Ads

COVID-19 URGENTE: PREFEITO EMITE CARTA ABERTA AO POVO DE ITAMARAJU E DO EXTREMO SUL DA BAHIA



A M I G O S,
Meu nome é Marcelo Angênica. Sou médico por formação e por vocação, e estou Prefeito do Município de Itamarajú. Tenho, portanto, uma dupla responsabilidade nesse difícil momento que vivemos, e que exige de todos medidas enérgicas no enfrentamento à pandemia do coronavírus.

Desde o primeiro momento, adotei todas as providências necessárias à adequação do Hospital Municipal, único que atende a população de Itamarajú, para melhor atender o nosso povo, que certamente será atingido por esse vírus que já se espalhou por todo o mundo.

Assim é que, como muito esforço e recursos próprios, adaptamos o Hospital Municipal de Itamaraju, que hoje já conta com 7 (sete) leitos de semi intensiva, cada um com seu respectivo respirador, dos quais 4 (quatro) serão dedicados exclusivamente a pacientes de coronavírus em ala separada. Temos ainda mais quatro respiradores que serão utilizados para ampliar essa estrutura.

Na última quinta-feira, recebi uma ligação do Governador do Estado, nos solicitando o fechamento do Hospital Municipal de Itamataju, para a criação de 20 (vinte) leitos de UTI, de modo a funcionar como hospital de referência no combate ao coronavírus em toda a região do extremo sul baiano.

Na oportunidade, expliquei ao Governador do Estado que aquele era o único hospital que atendia a população de Itamarajú, de modo que eu compreendia a situação e estava disposto a ajudar, até criando novos leitos, mas não poderia aceitar o fechamento do Hospital Municipal.

É preciso dizer que o Hospital Municipal de Itamaraju atende também a população dos Municípios de Prado e Jucuruçu e, somente no último ano, realizou 77.454 pronto-atendimentos, 1.096 partos, 1.257 cirurgias e 3.710 internamentos, além de quase 2.000 exames diversos.

Não é possível, portanto, fechar as portas do hospital e torná-lo referência para toda a região, especificamente para o atendimento aos pacientes portadores de coronavírus. Para onde iriam os moradores de Itamarajú e região vítimas de acidentes, necessitando de atendimentos e de cirurgias de urgência e emergência, ou qualquer outra doença que necessite de cuidados imediatos?

Como diz o ditado popular, seria como “cobrir um santo para descobrir o outro”.


A minha sugestão, desde o princípio, sempre foi dividir esses novos leitos de UTI entre os maiores municípios do extremo sul (Itamarajú, Eunapólis, Teixeira de Freitas e Porto Seguro), de modo que toda a região fosse contemplada e assistida, sem sobrecarregar nenhum hospital, nem desassistir a população.

Estou aberto ao diálogo com o Governo do Estado a fim de encontrar uma solução viável e me disponho a ajudar no que for preciso no combate ao coronavírus.

Um documento com novas propostas será encaminhado ao Governador, a fim de assegurar que tanto Itamaraju, quanto os demais municípios da região, possam ser estruturados para enfrentar a pandemia.


Como disse no princípio desta carta, tenho hoje uma dupla responsabilidade, como médico e como Prefeito, e essa responsabilidade me impede de politizar uma questão tão sensível e importante. Não responderei, portanto, aos ataques de alguns assessores do Governador do Estado, que deturparam por completo a realidade dos fatos.

O momento exige união, altruísmo e muito trabalho!

Estou à disposição!

PHOTO JORNALISMO /ASCOM

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.