Header Ads

Suspeita de Coronavírus leva prefeito Robério a voltar a fechar o comércio

Medida vale já a partir desta quinta-feira; paciente é funcionário de clínica, de 31 anos



Prefeito e secretário de Saúde se reuniram com representantes das empresas e dos trabalhadores antes do anúncio da revogação 

EUNÁPOLIS - A Prefeitura de Eunápolis anulou o decreto que permitiu a reabertura gradativa das atividades econômicas do município na última segunda-feira (06) - depois de 15 dias de fechamento -, como medida de combate ao avanço do novo coronavírus (Covid-19). A medida entra em vigor já a partir desta quinta-feira (09) e tem validade até a próxima segunda. A decisão foi tomada pelo prefeito Robério Oliveira, após reunião realizada em seu gabinete, na noite desta quarta (08), com representantes das entidades que representam as empresas (CDL e Sindicomércio), os trabalhadores (Sincom) e a Secretaria Municipal de Saúde.

Segundo o prefeito Robério Oliveira (PSD), o motivo da revogação foi a suspeita de um caso de coronavírus na cidade, que necessita de confirmação oficial do laboratório central da Bahia, o Lacen, único no estado responsável pela emissão de diagnóstico final. O paciente é um homem de 31 anos que trabalha em uma clínica particular. Ele realizou um teste rápido em um laboratório particular, que testou positivo para covid-19. "Teste rápido, de acordo com o Ministério da Saúde, é um método de triagem, não podendo ser utilizado como diagnóstico final para doença", diz o secretário municipal de Saúde, Jairo Júnior.

O paciente já se encontra em isolamento social. "A Secretaria de Saúde já colheu material do paciente, que já foi enviado para o Lacen. Por se tratar de um caso de urgência, o resultado deve sair até sexta-feira", disse o prefeito Robério. Todo protocolo de segurança foi seguido pela Vigilância Epidemiológica do município, isolando também as pessoas que tiveram contato com o trabalhador da clínica.

O novo decreto publicado na noite desta quarta permite apenas o funcionamento de serviços essenciais, como farmácias, supermercados, padarias, postos de combustíveis, revenda de gás de cozinha, feiras livres, açougues e peixarias, dentre outros. Restaurantes e outras empresas do segmento podem atuar apenas com entrega em domicílio. O cliente também pode retirar o produto no local, desde que as empresas mantenham as medidas necessárias para manutenção do distanciamento social e higiene necessárias para prevenção do contágio.

Desde a tarde de segunda-feira, o prefeito já analisava a possibilidade de fechar o comércio novamente, pois muitas empresas estavam descumprindo regras básicas. “Tentamos buscar um equilíbrio, abrindo o comércio com medidas restritivas e com equipe de fiscalização com mais de 50 servidores. Porém, nas últimas 24 horas foram 320 notificações, quatro multas e ônibus interceptado com eunapolitanos que viajaram para São Paulo clandestinamente. Então, decidi suspender as atividades comerciais até segunda-feira (13), quando, de posse do resultado do Lacen, discutiremos novamente as atitudes a serem tomadas. Estamos agindo com muita responsabilidade e transparência e quero mais uma vez pedir a colaboração de todos e reforçar a necessidade de isolamento social, pedindo à população que fique em casa”, finalizou Robério.


PHOTO JORNALISMO / Fonte: Radar64

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.