Header Ads

Terror – Grupo incendeia trator, moto, destrói casa e expulsa assentada no Assentamento Jaci Rocha

Na última quinta-feira uma equipe do INCRA acompanhada por PM’s do Prado, deu posse de um lote no assentamento Jaci Rocha a uma família sem terra. Fato normal e corriqueiro num país que se recusa a realizar a reforma agrária de maneira ampla e extensiva.

Mas a posse desta família nesse lote virou pretexto para instalação de um quadro de terror na antiga fazenda Colatina hoje denominada assentamento Jaci Rocha.
Um grupo de pessoas ainda não identificadas, simplesmente expulsou a recém-assentada identificado apenas pelo pré-nome de Aparecida. Vale aqui destacar que Aparecida foi supostamente colocado na área pelo INCRA, autoridade responsável pela reforma agrária do Brasil.

A expulsão de Aparecida do Jaci Rocha foi criminosa e violenta, relatos dão conta de momentos de terror, com direito a socos, safanões, pontapés, panadas de facão, e coquetéis molotov’s.

Os criminosos que segundo relatos não pertencem ao assentamento, ainda incendiaram uma moto e um trator de propriedade do Sr Temir e destruíram completamente a residência da Aparecida no Jaci Rocha.

O grupo simplesmente instaurou o terror, para expulsar Aparecida e seus familiares da propriedade que supostamente lhe foi cedida pelo INCRA, gerando imagens que revoltaram internautas nas redes sociais.

Procurada a direção regional do MST afirma não ter relação com o ocorrido, ao tempo em que repudia qualquer ato de violência, se colocando a disposição para elucidação do caso .
Afirmou ainda que existe a suspeita de que o incêndio tenha sido provocado pela própria vítima a fim de prejudicar o MST, uma vez que a mesma foi expulsa do assentamento há meses devido ao envolvimento do seu filho e parentes, com a atividade criminosa.

Sendo inclusive suspeito de jogar óleo na rodovia BR-101, o dirigente ainda afirmou que uma de suas parentes foi presa por tráfico de drogas dentro das dependências do assentamento o que provocou a sua expulsão da comunidade rural, com a devida lavratura de ata por parte dos assentados.

PHOTO JORNALISMO / Por Ornes Jr


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.