Header Ads

Morte de Leonardo Henrique: Familiares e amigos fazem segunda manifestação pedindo Justiça em Teixeira

Na manhã deste domingo, 08 de novembro, familiares e amigos de Leonardo Henrique Sande Silva, 23 anos, realizaram uma manifestação pelas principais ruas do Bairro Redenção, passando em frente à Delegacia da Polícia Civil de Teixeira, até o Fórum da Cidade, Epaminondas Berbert. A manifestação foi marcada por muita emoção, revolta e pedidos de justiça. O Jovem Leonardo Henrique desapareceu na manhã de uma quarta-feira, 27 de maio, e foi encontrado morto, na manhã de um domingo, 31 de maio, em uma estrada que dá acesso aos eucaliptos.

Os participantes usavam máscaras, álcool em gel, e mantinham um distanciamento seguro entre eles, obedecendo os protocolos da Organização Mundial de Saúde em relação à Pandemia do Covid-19. Os manifestantes usavam uma camisa com a foto de Leonardo e carregavam cartazes pedindo justiça. A senhora Patrícia Ribeiro Sande, mãe do Leonardo Henrique, disse: “Estamos aqui nesta manifestação em prol de justiça pela forma cruel com que mataram meu filho".

"Toda minha família foi atingida com o que fizeram com o meu Leonardo. Ele era um menino bom, honesto, trabalhador, caseiro, de família. Estamos aqui pedindo que se faça a justiça, esse crime não pode ficar impune. Meu filho não fazia nada de errado, não devia nada a ninguém. Foi muita crueldade, ele não merecia isso. Queremos justiça”, desabafou a mãe.

O senhor Matias Silva Lima, pai do Leonardo Henrique, em meio às lágrimas, falou: Estamos aqui pela segunda vez. Estamos sofrendo muito, pelo que fizeram com o meu filho. Queremos justiça, pois, tiraram a coisa mais preciosa que eu tinha em minha vida. Só queremos justiça e que eles paguem pelo que fizeram com o meu filho".

Ana Paula Sander Costa, tia de Leonardo Henrique, disse que esse é um momento único. “Estamos aqui com nossos familiares, nessa manifestação, procurando por justiça. Que apareça quem fez isso com ele. Estamos em luto, a perda dele foi muito grande para a gente. A família está praticamente sem vida, porque Leonardo era parte de nossas vidas. Queremos justiça, apelamos para o Ministério Público, pedimos socorro. Olhem para essa família sofrida".

Quem esteve presente na manifestação foi a senhora Maria Geraldina, avó de João Vitor, a qual falou do desaparecimento do seu neto, João Vitor da Silva, de 18 anos, morador de Teixeira. "Estou aqui para pedir justiça, que se faça a justiça. Todos os dias procuro o meu neto, em minha casa, e só está o vazio. Peço nesse momento que as autoridades competentes deem no mínimo uma resposta, onde está meu neto João Vitor".

João Vitor e seu amigo Everton estavam indo para Alcobaça, e foram visto pela última vez em São José de Alcobaça, em setembro de 2019.

PHOTO JORNALISMO /  Por: Lenio Cidreira/Liberdadenews


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.