Header Ads

Morador denuncia descaso com os túmulos no Cemitério de Teixeira e administradora ameaça reportagem

Teixeira de Freitas: Um cidadão do município de Teixeira de Freitas/BA, procurou a equipe de reportagem do Liberdade News a fim de denunciar o total descaso, falta de respeito e de limpeza por parte da administração do Cemitério Jardim da Saudade em Teixeira de Freitas.

Na manhã desta segunda feira, 16 de março, Fábio Oliveira, de 34 anos, esteve no cemitério, em nome da família Barbosa Oliveira, para visitar o túmulo de Rosa Barbosa de Oliveira, nascida em 1952, a qual faleceu exatamente há um ano, em 16 de março de 2020. Ao chegar no Cemitério, localizado na Avenida Euclides da Cunha, no Bairro Nova Teixeira, encontrou o Cemitério em um estado precário de se ver.

Dona Rosa Barbosa de Oliveira foi uma das primeiras moradoras e uma das fundadoras do Bairro Monte Castelo, e encontra-se sepultada no Cemitério Jardim da Saudade. Porém, no dia de hoje, quando Fábio e sua tia Maria de Fátima foram visitar uma das matriarcas do nosso Município, (Dona Rosa), não conseguiram nem chegar ao túmulo, pois estava tomado por capins e lixos.

Os familiares de dona Rosa estão revoltados com a falta de respeito com o seu familiar, e seus corações se encheram de tristeza ao verem Dona Rosa descansando em um lugar tão mal cuidado. Através das imagens é possível notar a falta de cuidado e manutenção com o cemitério, além de um túmulo aberto, sendo possível visualizar um crânio em seu interior.

A equipe de reportagem do Liberdade News esteve no Cemitério Jardim da Saudade, com o intuito de obter respostas da administração sobre a situação precária em que o cemitério se encontra, porém, a equipe foi muito mal recebida, e até ameaçada pela atual responsável do cemitério. Nossa equipe não agiu com rispidez, agiu com educação, e só queria ouvir da administração o motivo do cemitério estar daquele jeito, e/ou se havia uma previsão para melhoria do mesmo.

A atual administradora demonstrou muita rispidez, não foi cortês, educada, nem técnica. Não soube explicar a situação e disse que o cemitério estava ‘limpo’. “Vocês estão me atrapalhando. Estou ocupada. Não causem polêmica. Me respeite e respeite o meu trabalho. Não insista. Vai lá na no local certo, na Secretaria de Infraestrutura. O secretário sabe de tudo”, disse a administradora.

“Deixo aqui meu desabafo. Eu e meu colega estamos trabalhando, estamos buscando informações, isso não é crime, e a servidora pública municipal disse que vai chamar a polícia para nós. Em que momento nós desrespeitamos essa senhora? Em momento algum. Estamos aqui colocando nossa vida em risco, em um cemitério com crânios expostos, em prol da boa informação, e a responsável não sabe conversar e diz que vai chamar a polícia para gente. Fica aqui o nosso desabafo”.

“Secretário Gessé, o senhor é uma pessoa inteligente, madura, competente, coloque pessoas aqui possam atender a imprensa, que possa responder aos questionamentos, não que venha com ameaça dizendo que vai chamar a polícia para prender a gente. Estamos buscando a solução desse problema, estamos atendendo a uma denúncia de um familiar, como sempre atendemos às denúncias. Não é aceitável essa rispidez com a imprensa”, desabafou Lênio Cidreira.

Nossa equipe de reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação do município, que entrou em contato com o secretário Gessé de Cristo. Segundo o secretário, eles estão fazendo uma manutenção nos prédios do município, e que amanhã ele vai dar um pulinho lá no cemitério e vai ver a situação, e priorizar, na medida do possível para que seja resolvido.

PHOTO JORNALISMO / Por: Luciano Campos/Liberdadenew

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.